Macaulay Culkin era uma das crianças que frequentava a casa de Michael Jackson. O ator passou a ser amigo do músico desde os 10 anos de idade, época em que Michael tinha já 32.

A diferença de idades entre ambos e o facto de este ter sido uma das crianças a frequentar a casa do rei da pop levaram a que as acusações de abusos sexuais contra menores que surgiram contra Michael Jackson depois do lançamento do documentário 'Leaving Neverland' fossem tema de conversa numa entrevista à revista Esquire.

I’m gonna begin with the line—it’s not a line, it’s the truth: He never did anything to me. I never saw him do anything. And especially at this flash point in time, I’d have no reason to hold anything back.

"Olha, eu vou começar por dizer o seguinte - isto não é uma frase feita, é a verdade: ele nunca me fez nada. Eu nunca o vi fazer nada. E especialmente neste momento, eu não teria nenhum motivo para esconder alguma coisa", garante.

"Nunca vi nada. Ele nunca fez nada", defende o ator, que fez questão de explicar os laços que o uniam ao cantor.

"Ele procurou-me porque muitas coisas grandes estavam a acontecer muito rápido comigo. E eu acho... Sim, eu acho que ele se identificava com isso", esclareceu, definindo Michael Jackson como uma pessoa "incrível" da qual apenas pode dizer bem.

Leia Também: Whitney Houston tinha menos 11 dentes quando foi encontrada morte

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.