Jorge Jesus foi o grande entrevistado de hoje no novo programa de Cristina Ferreira na TVI. Recordando o seu percurso no mundo do futebol, o treinador do Benfica não deixou de evidenciar a importância dos valores que lhe foram transmitidos pelos pais.

"Fomos habituados a partilhar o pouco que tínhamos. Não nos deram uma licenciatura, mas ensinaram-nos o que era o amor e o respeito pelos outros", fez saber.

Apesar de todos os desafios que teve de enfrentar, Jesus garante que "hoje tem tanta vontade de vencer como tinha quando começou a sua carreira".

Neste sentido, sublinha: "Não sou um treinador muito paizão. Tenho uma forma de trabalhar e de exigência. Quando exijo é porque quero o melhor deles. Sou diferente porque a minha forma de trabalhar é diferente".

Questionado ainda acerca dos motivos que o levaram a sair do Brasil e a regressar ao Benfica, o treinador respondeu: "Houve vários fatores. Primeiro, a pandemia. Segundo, o projeto no qual o presidente do Benfica nos pôs. Vim também pelo Luís Filipe Vieira. Só ele é que me conseguia convencer".

Jorge Jesus refere que tem tido condições únicas de trabalho em todo o mundo, por tudo o que lhe é disponibilizado no centro de treinos.

Agora, no clube da Luz, tem a ambição de levar a equipa o mais longe possível.

"Tenho a convicção de que não vou acabar a minha carreira em Portugal", completou, dando conta que esta é a sua vontade, uma vez que anda sempre à procura de novos desafios.

Leia Também: "Namoras com a Cristina Ferreira?": A resposta de Ruben Rua

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.