Helena Laureano foi a entrevistada desta quarta-feira, 20 de outubro, de Manuel Luís Goucha. A conversa entre os dois foi sincera, com a atriz a admitir que sente uma pressão em relação ao seu comportamento, uma vez que já foi entendida diversas vezes de forma errada pelo público.

"Tenho medo. É preso por ter cão e preso por não ter. Se estou mais estourada ou a brincar é porque não sei o quê, se estou quieta é porque é não sei quê mais...", desabafa.

"Eu sou eu. Sempre fui assim. As pessoas não me conhecem, não me compreendem. Não mata, mas mói", confessa.

A artista referiu ainda que tinha saudades da infância, apesar de ter crescido no seio de uma família conservadora: "O meu era um bocadinho conservador, o meu pai educava o meu irmão e a minha mãe educava-me a mim. Tanto que o meu primeiro namoro, que foi com o Luís Pedro... namorei dos 16 até aos 24 anos com o mesmo rapaz. Depois casámos e ao fim de dois meses ele estava em casa do primo. Casámos porque os nossos pais não nos deixavam juntar".

Nesta conversa, Helena também lamenta estar a passar por uma fase onde não tem ofertas na área da representação.

Leia Também: Helena Laureano sem trabalho. "Quando chegamos a este ponto é dramático"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.