Geoffrey Rush foi novamente acusado de assédio sexual. O caso foi dado a conhecer pela a alegada vítima, a atriz Yael Stone, durante um programa de entrevistas australiano.

O caso terá ocorrido em 2010, durante os ensaios da peça ‘Diary of a Madman’, que decorreram em Sidney, na Austrália. A atriz relata que tudo aconteceu porque se deixou influenciar pelo facto de Rush ser uma celebridade internacional.

“Eu era muito inexperiente, ele era uma estrela internacionalmente elogiada, ganhou praticamente todos os prémios que se pode ganhar na vida. Eu estava lá apenas para servi-lo e acho que provavelmente levei isso muito além e muito literalmente”, começou por dizer.

Yael conta que tudo começou com mensagens enviadas pelo ator de madrugada que logo se tornaram de cariz sexual. “O pensamento de não responder a alguma das mensagens e no dia seguinte sentir que o tinha desapontado não era uma opção para mim”, continuou.

A atriz acrescenta que o caso terá ganho outras dimensões com duas situações onde o ator a assediou presencialmente. Numa delas num camarim, outra ao tentar espiá-la enquanto tomava banho.

De referir que, perante as acusações, Rush foi contactado pelo programa ‘7:30’ e negou as situações.

Esta não é a primeira vez que o nome do artista está envolvido num escândalo sexual. Geoffrey foi acusado anteriormente por Erin-Jean Norvill que deu o seu testemunho ao jornal The Daily Telegraph, que o ator processou por difamação.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.