Este domingo, dia 4, os amantes de desporto norte-americanos vão estar atentos a mais uma edição da Super Bowl, a final da liga profissional de futebol americano. Mas não é apenas pelo jogo que o evento está a dar que falar, mas também pelo intervalo que conta com um espetáculo de um artista mundialmente famoso que anima o estádio.

Este ano há um ‘pormenor’ que está a gerar polémica. Segundo consta, Justin Timberlake queria que um holograma do cantor Prince fizesse parte do seu espetáculo, não só para melhor o concerto, como também para fazer uma homenagem ao lendário artista, que nasceu em Minneapolis, precisamente a cidade em que irá acontecer a Super Bowl.

Ora, quem não concordou com isto foi a família de Prince, conforme fez questão de comunicar no Twitter de Ommar Baker, irmão do cantor. Ainda assim, consta que a organização irá para a frente com a ideia.

Como argumento, a família de Prince disse que o artista numa entrevista que deu há mais de 30 anos considerou que usar imagens de pessoas já mortas em concertos era algo “demoníaco”. Para além disso, não se dava bem com Timberlake.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.