Emanuel lançou um romance biográfico, com o texto da Elizabete Agostinho e a edição da Guerra e Paz, intitulado 'Nascemos para ser Felizes – A vida de Emanuel contada pelo próprio', esta terça-feira, dia 18.

"Sim, ontem [dia 18] foi um dia muito importante na minha vida: o lançamento do meu romance biográfico", começou por dizer o cantor no seu blogue.

Na mesma publicação, Emanuel partilhou o discurso que fez no dia do lançamento do livro, onde falou sobre o facto de ter "sempre recusado expor em demasia a sua vida privada".

"Talvez pelo facto da minha vida pública ser tão intensa e absorvente, e por querer ter um pequeno oásis de paz onde posso voltar sempre que preciso. Ou… talvez por acreditar que a minha formação musical era suficiente para desempenhar as minhas funções como operário da música, não precisando por isso de expor a minha vida privada em beneficio da minha vida profissional", justificou.

No entanto, "para este livro existir na forma que pretendia" o cantor "tinha de alterar a sua forma de pensar e de agir".

"Porque só aceitando contar de forma genuína e verdadeira alguns factos da minha criação e depois da minha evolução, enquanto homem e enquanto músico, poderia dar a conhecer a história de vida do homem que está por trás do artista", explicou.

Com este livro, Emanuel pretende mostrar que a sua vida "foi igual à de muitos homens e mulheres que nasceram pouco depois da segunda guerra mundial".

"Espero que o livro seja do vosso agrado! E não se esqueçam: Nascemos para ser felizes!", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.