Como já tinha sido revelado, Harry e Meghan estão a processar a Associated Newspapers, detentora do The Mail on Sunday, pelos atos de violação de privacidade e pela publicação de partes de uma carta que a duquesa enviou ao pai logo após o casamento.

Um processo que acabou por divulgar mensagens privadas que os duques trocaram com o pai de Meghan, Thomas Markle, dias antes do casamento, em maio de 2018.

Os advogados afirmam que Harry e Meghan tentaram repetidamente entrar em contacto com Thomas antes do grande dia. Nessas mensagens, pediam-lhe que evitasse o contacto com os órgãos de comunicação social.

“Tom, Harry outra vez! Preciso mesmo de falar consigo. Não precisa de se desculpar, entendemos as circunstâncias, mas 'tornar público' só vai piorar a situação", escreveu o neto da rainha Isabel II numa mensagem de texto.

Num outra mensagem, Harry pede de novo a Thomas para entrar em contacto consigo e para não falar com a imprensa: "Por favor, ligue-me para que eu possa explicar. A Meghan e eu não estamos zangados, só precisamos de falar. Obrigado. Falar com a imprensa trará consequências, acredite em mim, Tom. Só nós podemos ajudar, tal como temos tentado desde o primeiro dia”.

As mensagens terão sido enviadas no dia 14 de maio, pouco tempo depois de Thomas dizer que não marcaria presença no casamento real.

O advogados de Meghan dizem que as mensagens foram incluídas para que fosse possível ver a conversa completa entre pai e filha antes do casamento, em vez do "resumo altamente parcial" dos meios de comunicação envolvidos no processo, que favorecia o pai de Meghan.

Em vez de responder a Harry, os documentos em tribunal provam que Thomas emitiu uma declaração através do tabloide TMZ, onde anunciava que tinha sido internado no hospital após sofrer um ataque cardíaco.

Um dia depois, a 15 de maio de 2018, Meghan enviou uma mensagem ao pai: "Tenho tentado falar contigo durante o fim de semana, mas não estás a atender às chamadas nem a responder às mensagens... Estou muito preocupada com a tua saúde e segurança e estou a tomar medidas para te proteger, mas não sabemos mais o que fazer se não respondes. Precisas de ajuda? Podemos enviar-te uma equipa de seguranças? Sinto muito por saber que estás no hospital, mas preciso que fales connosco… em que hospital estás?”.

Meghan terá enviado uma outra mensagem 10 minutos depois para dizer que Harry tinha enviado uma equipa de seguranças para cuidar de Thomas, mas este recusou a oferta, como relata a CNN. Os advogados da duquesa de Sussex dizem também que o telemóvel de Meghan tinha uma chamada não atendida às 4h57 do dia 19 de maio (na madrugada do casamento), mas não recebeu nenhuma mensagem de texto ou outro tipo de ligação de Thomas depois disso.

Por sua vez, o Mail on Sunday e a 'empresa mãe', a Associated Newspapers, disseram anteriormente que mantêm a sua versão da história originalmente publicada e que vão defender o caso vigorosamente.

Sabe-se ainda que irá realizar-se uma audiência deste caso já na sexta-feira.

Leia Também: Aparição de Meghan Markle em programa americano considerada uma desilusão

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.