Daniel Guerreiro esteve hoje à conversa com Manuel Luís Goucha depois de ter sido expulso da casa do 'Big Brother'. O mesmo confessou que "não ficou surpreendido" com a decisão dos portugueses, sublinhando a sua gratidão por ter passado por esta experiência.

"Eu não sou muito bom a jogar a estas coisas, mas defendia que tinha mais a ganhar durante o tempo que lá estava", referiu, notando que mesmo que não trouxesse o prémio final, esta era uma forma de promover o seu trabalho e de conviver com pessoas únicas.

Por outro lado, Daniel disse que pretendia "colocar-se num contexto em que tinha a certeza de que me iria sentir desconfortável".

Mesmo tendo sido a sua passagem claramente positiva, Guerreiro confessou que "houve vezes em que ferveu por dentro, sem dúvida", mas que nesses momentos pensava no quão privilegiado era por estar numa mansão. Posto isto, Daniel garantiu que se houvesse essa possibilidade voltava a repetir.

O romance com Soraia

Acusado por várias pessoas de ter assumido o seu relacionamento com Soraia apenas na semana em que ficou nomeado, tendo sido esta uma estratégia de jogo, Daniel fez logo saber que esta posição não fazia sentido. "Ser um casal dentro da casa nunca foi vantagem para ninguém", defendeu, notando que demorou algum tempo com Soraia pois não se queria precipitar.

"Tentei ser o mais ponderado possível relativamente aos meus comportamentos. Eu quis-me certificar que se tomasse alguma atitude iria fazê-lo de cabeça fria", acrescentou, argumentando que não queria agir por impulso e ficar "bêbado de emoções"

Por fim, o ex-concorrente disse que gostaria que ou Soraia ou Diogo ganhassem o programa.

Leia Também: Daniel Guerreiro diz adeus ao 'Big Brother' e deixa Soraia arrasada

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.