As críticas que têm tomado como alvo a deputada eleita à Assembleia da República pelo partido Livre, Joacine Katar Moreira, continuam a gerar discórdia nas redes sociais. Depois de o ator Filipe Vargas ter partilhado nas redes sociais um texto que se tornou viral sobre a petição pública criada para impedir que Joacine tome posse, foi a vez de Nuno Markl manifestar publicamente a sua indignação perante tal situação.

"A minha relação com o Facebook começou bonita, azedou, ficou em standby e nos últimos tempos eu era apenas um 'lurker'. Tinha a conta, mas não a usava ativamente, ia só ler. Nos últimos tempos percebi que só o mero ato de espreitar o que ali se passava dava-me a volta à tripa", começou por escrever o humorista no Instagram, revelando em seguida que decidiu terminar de vez a sua conta no Facebook.

"Posts de presumíveis 'amigos' carregados de ódio, de ignorância, de negrume. Em poucos minutos vi malta que me segue a partilhar uma petição anti-Joacine por ela ser anti-patriota e uma crónica absurda sobre como ter animais de estimação é sinal da grave doença social do país. Podia ter só apagado a app, mas ainda assim estaria a fazer parte de uma coisa que, cada vez mais, representa tudo aquilo que não sou, nem quero ser", explica.

"E por isso foi hoje. Desta vez não foi uma pausa, não deixei o estaminé vazio. Peguei num bulldozer e mandei abaixo o estaminé. Apaguei a minha conta de vez. O Facebook deixou de existir para mim, hoje, e é uma sensação maravilhosa", completa Markl, que por agora poderá apenas ser acompanhado pelos fãs através do Instagram.

Leia Também: "A eleição de Ventura é atentado à Democracia, a de Joacine salvação"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.