Recordando o dia em que o príncipe Carlos nasceu, há 72 anos, a 14 de novembro de 1948, destacamos o facto de a rainha Isabel ter quebrado um dos muitos protocolos reais.

Como relata a revista People, todos os nascimentos reais antes de Carlos foram testemunhados por um político sénior, mas no dia em que a rainha foi mãe pela primeira vez, foi decidido que estas regras iriam mudar.

A quebra do protocolo chegou por insistência do pai da então princesa Elizabeth, o rei George VI, que obedeceu às regras com as próprias filhas, mas decidiu que as coisas deveriam ser modernizadas para os netos, e o primeiro foi o príncipe Carlos.

O membro da realeza britânica nasceu no Palácio de Buckingham, e a sua chegada foi anunciada no noticiário noturno da BBC, enquanto as multidões se reuniam do lado de fora do palácio, tentando ver o boletim oficial, que tinha sido colocado em exibição - tradição que ainda se mantém nos dias de hoje.

O príncipe Philip estava a jogar squash com a secretária particular na altura, e correu para a sala de parto (um quarto de hóspedes no palácio) assim que recebeu a notícia do nascimento do primeiro filho.

Carlos tornou-se herdeiro ao trono quando ainda era criança, quando a mãe recebeu a coroa no dia 6 de fevereiro de 1952, após a morte do rei George VI. Aos quatro anos, o príncipe tornou-se a primeira criança a testemunhar uma coroação real e, desde então, fez história como o herdeiro mais velho e antigo.

Aos 72 anos, Carlos continua a ser herdeiro ao trono, uma vez que a mãe, Isabel II, ainda está ao serviço da coroa aos 94 anos.

Leia Também: Carlos sentiu que foi "forçado" pelo pai a casar-se com Diana

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.