Chegou ao fim uma das maiores aventuras na vida de Ângelo Rodrigues. O ator, de 35 anos, esteve sensivelmente três meses a viver num mosteiro de monges no Nepal, onde dava aulas de inglês aos mais novos.

Na sua conta de Instagram, Ângelo falou da despedida, do legado que deixou e ainda o que guardará desta experiência que o marcou para sempre.

"Quando há três anos tive um percalço que quase me desgraçou a vida, a Federação Portuguesa de Futebol prontificou-se a ajudar-me. Numa época em que voltar a andar era uma incógnita, o gesto deles sensibilizou-me. António Gaspar, o mago da minha recuperação, esteve comigo desde o dia zero.

Foram meses angustiantes, mas com a ajuda dele e do Luís Guilherme, voltei a olhar para a vida com sangue nos olhos. Nessa altura, a FPF deu-me esta t-shirt como forma de celebrarmos o sucesso de uma etapa que nenhuma das partes queria repetir", começa por dizer, recordando a luta contra uma infeção que lhe afetou seriamente a perna esquerda, à qual foi operado 12 vezes.

"Agora, chegou o momento de passar o testemunho. Não o faço para angariar adeptos para torcer pela Seleção no Mundial, ainda que precisemos. É antes um agradecimento pelos últimos meses", sublinha.

Entretanto, completa: "Estes miúdos entraram na minha vida como uma onda da Nazaré. Inundaram cada célula como um maremoto que acorda uma aldeia durante a noite. Tenho o coração a rebentar, e tudo graças a estes guerreiros".

Leia Também: Ângelo Rodrigues revela pormenores sobre monges a quem dá aulas

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.