Portugal tem, chegado o Natal, uma forte tradição associada aos madeiros, ou fogueiras de Natal. Penamacor, no distrito de Castelo Branco, não deixa morrer esta prática que, há muito, leva toneladas de lenha aos adros das igrejas ou praças principais.

Desta forma, a localidade Beirã, reforça este ano a iniciativa que tem ganho contornos turísticos, reeditando a “Penamacor Vila Madeiro”, até 25 de dezembro.

Penamacor aquece este Natal com uma fogueira monumental
créditos: C.M. Penamacor

Momento para, não só aquecer corpo e alma, junto à monumental fogueira instalada no casco histórico, como também aproveitar as tasquinhas, os produtos locais, a música e a animação associadas a efeméride. De salientar a realização de um mercado de natal e os "cantares ao menino". Encontra, aqui, o programa completo.

Um momento para, também, juntar a população, nomeadamente os mais jovens, em torno da recolha dos troncos que alimentam o enorme madeiro, de fogo ativo 24 horas por dia.

A propósito do Madeiro, relata-nos o município de Penamacor: "O Madeiro, designação que aqui assume a fogueira do Menino Jesus, é tradição forte em terras de Penamacor.
Todos os anos, com o aproximar do Natal, por todas as freguesias do concelho, os jovens em idade de cumprir o serviço militar unem-se para cortar e transportar os troncos que alimentarão a fogueira para aquecer o Menino Jesus. O grande monte de madeira, depositado no adro da igreja, é ateado ao cair da noite do dia 24, à excepção de Penamacor, que arde de 23 para 24, e mantém-se aceso durante vários dias. Depois da ceia de Natal, a população reúne-se em redor da fogueira, num gesto ritual de fraterno encontro".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.