A Torre dos Clérigos inaugurou uma nova exposição temporária de autoria do escultor Paulo Neves, intitulada por "O Caminho dos Santos ". As obras presentes na Igreja dos Clérigos interagem com os visitantes, numa homenagem aos milhares de peregrinos que se deslocam até Santiago de Compostela.

A exposição permite ao visitante descobrir 15 esculturas de madeira de cedro nacional, do tamanho de pessoas reais, algumas delas mais imponentes e maiores, com rostos, círculos e espirais (característica única do escultor). “O Caminho dos Santos” fica patente na Igreja dos Clérigos até ao dia 19 de março. Paralelamente, está também em exposição no Museu dos Clérigos um conjunto de diferentes trabalhos realizados nos últimos tempos pelo autor, para que possam ser apreciadas as características únicas que fazem de Paulo Neves um artista de renome nacional e internacional.

“O Caminho dos Santos”, a exposição em mostra na Torre dos Clérigos que homenageia os peregrinos
"O Caminho dos Santos" abre-se para a Igreja dos Clérigos. créditos: Irmandade dos Clérigos

O trabalho é um convite a “percorrermos os nossos próprios caminhos, a fazermos a descoberta interior de nós mesmos, a partilharmos a experiência e os encontros que vamos tendo, durante o percurso das nossas vidas”, explica Paulo Neves. Tal como fizeram os apóstolos, também os peregrinos de Santiago de Compostela são portadores de uma determinação que os torna “de alguma forma, santos, no sentido em que fazem algo admirável e servem de testemunho aos demais, tal como os santos”, prossegue o afamado escultor. Os olhos fechados das peças "têm a ver com o interior, a espiritualidade", enquanto as espirais "são as energias da vida, energias para alcançarmos a santidade", conclui.

Para a Irmandade dos Clérigos, a mostra, oitava desde que o espaço museológico dos Clérigos começou a ser valorizado com exposições temporárias, e primeira de 2023, “reforça a vertente cultural da Igreja, da Torre e do Museu, num ano culturalmente muito intenso e que será marcado por inúmeras ações nos Clérigos ligadas à Jornada Mundial da Juventude, que trará a Portugal o Papa Francisco, e implicará a presença de dezenas de milhares de jovens de vários países na cidade do Porto”, explica o presidente da instituição, Padre Manuel Fernando.

A vertente cultural dos Clérigos inclui diversas valências artísticas, da pintura e escultura, ao videomapping e música, seja através do imponente carrilhão ou com atuações como a do saxofonista holandês Henk van Twillert, que, juntamente com os Vento do Norte, encheram a Igreja com músicas de Bach durante o evento de inauguração da exposição.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.