O solanum é um arbusto muito resistente e muito decorativo, perfeito para jardins e para espaços com áreas ajardinadas. Originário da América do Sul, a sua folhagem verde clara é persistente e a sua flor azul ou violeta com o interior amarelo dourado aparece em abundancia desde a primavera até ao outono. Pode atingir os dois metros de altura. Como é muito vigoroso e apresenta troncos lenhosos, consegue-se conduzir como pequena árvore se for eliminando os ramos mais baixos.

Com o nome vulgar solano azul, esta planta tem a particularidade de exibir muitas flores azuis ou roxas durante grande parte do ano, sobretudo no verão e no outono. No que se refere a locais de plantação, os solanum gostam de locais quentes e soalheiros, dando-se bem em solos bem drenados porque não toleram encharcamento e ricos em matéria orgânica. De utilização muito versátil, podem ser mantidos em vasos. Estes são alguns dos principais cuidados que exige:

- Plantação

Os solanum requerem pleno sol para florescerem profusamente. Na meia-sombra, também se dão, embora com menos flores e com menor densidade de folhagem. O solo deverá ser fértil e com boa drenagem porque o encharcamento debilita-os. São também arbustos sensíveis à geada.

- Utilização

São plantas extremamente versáteis que tanto podem ornamentar um vaso na sua varanda como criar uma sebe florida no seu jardim ou simplesmente pontuar um local mais soalheiro num determinado canteiro. Combinam muito bem com plantas de flor amarela como os Euryops ou os Bidens.

- Manutenção

Os solanum são arbustos de fácil manutenção e que raramente são atacados por pragas ou doenças. Necessitam de rega regular mas toleram bem o calor extremo. A poda de formação deve ser realizada uma a duas vezes por ano de modo a garantir um crescimento mais ram ificado e compacto e, por conseguinte, mais flores. Uma poda suave a seguir à primeira floração, no período de junho/julho, poderá ajudar a garantir um solanum com muita flor até meados do outono.

Se porventura deixou esta variedade botânica crescer demasiado, não se apoquente. Pode proceder a uma poda mais drástica no período de repouso vegetativo, durante os meses de inverno. Uma fertilização regular fá-los crescer muito melhor. Deverá, para isso, utilizar um adubo de libertação lenta na primavera e no final do verão e nunca se esquecer, posteriormente, de misturar composto orgânico na terra todos os anos.

Texto: Tiago Veloso

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.