Método biológico

Nomes comuns: Loureiro, louro e louro de Alexandria
Nome científico:Laurus Nobilis (nobilis, significa nobre)
Origem: Europa Mediterrânica e Ásia Menor
Família: Lauráceae
Factos Históricos: Das folhas do loureiro, eram feitas coroas que eram colocadas nas cabeças dos atletas vencedores dos jogos olímpicos da antiga Grécia. Os heróis e vencedores das batalhas também eram coroados com este símbolo de triunfo. O termo laureados vem do termo Laurus.

Descrição: Árvore de folha perene que pode chegar aos 15 metros de altura de copa densa. As folhas são verde-escuras de forma lanceolada e as flores são branco-amareladas e aparecem nos meses de
Abril-Junho. A planta é muito utilizada para sebes de jardins e campos agrícolas.

Ciclo Biológico: Cultura perene que vive entre 80 a 100 anos.
Variedades mais cultivadas: Dentro do género Laurus, só existe mais uma espécie a L. azorica (Seub.)
J. Franco, também chamado de loureiro da Ilha das Canárias.
Partes Utilizadas: Folhas e frutos


Condições ambientais

Tipo de Clima: Temperado e subtropical.
Solo: Franco e areno-argiloso, profundo, fértil e Bem drenado com pH de 5,5 a 7,2

Temperaturas:
Óptimas: 10-18ºC

Mínimas: -12,2ºC

Máximas: 40ºC

Paragem do desenvolvimento: 1-5ºC

Exposição Solar: Luz solar directa ou parcialmente sombra
Quantidade de água: 91,9 cm/ano
Altitude: Até 1200 metros


Veja na página seguinte: A melhor altura para plantar loureiros

Fertilização

Adubação: Estrume de pato, porco e galinha e regar com chorume de porco e galinha poedeira
Adubo Verde: fava, favarola e azevem anual
Exigências nutritivas: 2:2:1 (Azoto:Fósforo:Potássio)

Técnicas de cultivo
Preparação do solo: Subsolagem à profundidade de 50 cm, seguida de uma passagem com escarificador
Multiplicação: Por semente ou estaca, que deve ter 25 cm (demora 6 a 9 meses a enraizar), retirada no principio do Outono.

Data da sementeira e plantação: Primavera
Compasso: 7 x 7 ou 4 x 3 (forma arbustiva)
Amanhos: Monda de ervas e poda de formação na Primavera
Regas: Só em períodos de seca prolongada


Entomologia e patologia vegetal

Pragas: Cochonilhas, ácaros, psila (Psylla piri) e pulgões
Doenças: Fumagina
Acidentes/carências: Não suporta geadas e ventos marítimos fortes. O granizo prejudica muito o desenvolvimento dos frutos.


Colheita e utilização

Quando colher: As folhas, no Verão e Outono, para secarem. Os frutos, de onde de extrai o óleo essencial, colhem-se no Outono.
Condições de armazenamento: Devem secar-se as folhas num secador à sombra que tenha muita circulação de ar.

Usos: É usado na culinária para condimentar carnes e moluscos em guisados, estufados e mesmo em sopas. O ramo de cheiros e composto por folhas de louro, alho salsa e tomilho.

É também usado na medicina. Tem propriedades anti-sépticas, digestivas, sedativo e infecções respiratórias e pode ainda ser utilizado na medicina veterinária e fabricação de sabões, velas e na perfumaria.

Texto: Pedro Rau (engenheiro hortofrutícola)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.