O excesso de água e de humidade nas plantas pode afetar o seu desenvolvimento. Ao secar, depois de atingida pela chuva, a terra acaba por formar uma crosta à superfície que, muitas vezes, impede as sementes de romper para o exterior, condicionando o crescimento das variedades botânicas nos meses mais pluviosos. Em terrenos de drenagem mais difícil, a acumulação de água e a formação de charcos também danifica e perturba o crescimento de espécies que preferem solos mais secos, soltos e arenosos.

Em casos mais graves, apesar de mais raros, a chuva pode gerar uma situação que muitos especialistas apelidam de asfixia das raízes. Este problema, que atinge sobretudo alguns arbustos, verifica-se quando o excesso de água no solo origina uma carência de oxigénio ao nível dessa parte da planta, podendo conduzir à sua morte. Paradoxalmente, as espécies afetadas apresentam sinais de sede e de falta de água, o que leva em muitas situações a que os seus proprietários as reguem, agravando, desta forma, o problema.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.