Da mesma maneira que existem espécies que não podem apanhar sol diretamente, há outras que não se dão mal no exterior, sobretudo quando chove. Muito pelo contrário! É o caso das palmeiras, das figueiras-benjamim, dos dragoeiros e das iucas, variedades botânicas que deve privilegiar no seu jardim, apesar de não serem as únicas. Estas espécies agradecem a água que cai do céu, que as refresca e limpa. Por isso, sempre que chover, já sabe. Leve estas plantas para o exterior para que desfrutem da água da chuva.

Para além das já referidas anteriormente, existem outras variedades botânicas que gostam de sentir as gotas molhadas a deslizar sobre elas. Descubra, de seguida, algumas das plantas e flores que, ao contrário da maioria dos portugueses, gostam de chuva.

1. Heléboros

Florescem no inverno. Entre dezembro e abril, crescem, em média, cerca de 70 centímetros. Fácil de cultivar, esta planta não gosta, todavia, de uma exposição muito direta ao sol. Prefere solos frescos e sobrevive bem ao frio. Nas estações em que as temperaturas mais baixam, deve cobrir o terreno onde cresce com substâncias de origem mineral ou vegetal para proteger o desenvolvimento da planta.

2. Primaveras

Apesar de gostarem muito de sol, resistem também bem ao frio e à chuva. Embora se desenvolvam melhor em canteiros, as primaveras, muito apreciadas pelas suas flores, também podem ser cultivadas em vaso no exterior ou até no interior, uma vez que têm um grande grau de adaptabilidade.

3. Mimosas

A floração inicia-se habitualmente a partir de fevereiro e o aroma que exalam não deixa ninguém indiferente. Apesar de resistir bem às baixas temperaturas, exige cuidados acrescidos a partir dos 9º C. Esta variedade botânica deve ser plantada num solo de drenagem fácil, uma vez que não gosta de solos demasiado encharcados.

4. Azevinho

O arbusto mais famoso do Natal adapta-se a todas condições climatéricas, a todos os solos e a todas as regiões. Suporta sol, chuva e sombra, mas não se dá bem com as correntes de ar. Como não é afetada pela poluição, esta espécie botânica pode ser usada em hortas urbanas, em terraços de vivendas e até em varandas.

5. Folhado

Algumas das variedades desta espécie de arbusto da família das Adoxaceae, que floresce habitualmente entre novembro e março, adaptam-se facilmente a todos os solos e localizações. À medida que envelhece, as flores do Viburnum tinus, também apelidado de folhado-comum, vão adquirindo uma tonalidade clara, que confere uma maior luminosidade ao jardim. Muito comum em Portugal, é outra das plantas que pode cultivar em vaso em varandas e terraços, tendo o cuidado de o expor regularmente ao sol.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.