O mês que antecede o Natal e o fim de ano não é um mês para se estar parado no jardim, até porque há muito a fazer. Estas são algumas das tarefas que deve programar para as próximas semanas:

- Depois da poda

Ao podar as vivazes, no outono, a parte aérea desaparece mas debaixo da terra a vida continua. Uma cobertura de cortiça protege as plantas do frio.

- Planeie os maciços

Esta é uma boa altura para o fazer. Uma vez esgotados os maciços de anuais, deve cavar a terra e limpá-la para os novos cultivos de primavera. Deve também aproveitar para planear a plantação de bolbosas para a próxima época.

- Comece a rocalha

Se pretende ter uma rocalha, pode começar a prepará-la. Recolha pedras da zona, faça os desníveis necessários no solo amontoando terra e instale o sistema de rega. A plantação, essa, fica para a primavera.

- Desbaste as rosas

Se tem rosas, desbaste os ramos compridos para suprimir terminais com escaramujos e raminhos consumidores de reservas. Aproveite e faça um último tratamento contra os fungos.

- Regas especiais

Apenas o que colocou de novo no jardim deve ser regado periodicamente nesta altura. Do restante se encarrega o outono. Não esqueça as espécies que tem em casa.

- Para destacar mais as rosas

No outono, algumas rosas oferecem uma imagem repleta de bonitos tons púrpura. Damos-lhe três exemplos:

- Rosa nítida (com folhagem dourada que se transforma em vermelho carmesim)
- Rosa rugosa (de folhagem amarela)
- Rosa pimpinellifolia (laranja e púrpura)

Para que se destaquem mais, combine com vivazes de aspeto campestre.

Veja na página seguinte: A escolha dos especialistas da Jardins

A escolha dos especialistas da Jardins

«Para iluminar um jardim de outono, nada melhor que o crisântemo, pelas suas cores, pelo seu porte, suas flores e seu aroma», afirma Diana Mera, responsável pela área de jardinagem de um centro de bricolage. Para esta especialista, trata-se de «uma planta que com cuidados mínimos nos presenteia com flores quase até ao inverno».

«O crisântemo gosta de luz. Se não a tem, as flores não se abrem», sublinha. «Também gosta de locais arejados e frescos, sem correntes de ar, o raizame húmido e a terra adubada. Convém efetuar tratamentos preventivos contra fungos tipo ferrugem ou oídio», alerta, no entanto, a especialista.

É tempo de:

- Açafrão

Esplêndida bulbosa que pode ficar no terreno ano após ano e inclusive ser dividida a partir do terceiro ano.

- Lírio-de-água

Para nos presentear com as flores amarelas, necessita de solo encharcado, por exemplo estar junto ao lago. Plante agora os bolbos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.