Marie Kondo, japonesa de 34 anos, cresceu como uma adolescente obcecada por organizações, acabando por se tornar uma autora de livros de sucesso com vários best-sellers - entre eles a Magia da Arrumação. Mas o que a fez tornar-se uma estrela mundial - o guru da organização, foi a série em estilo documental que protagoniza na Netflix, que está disponível na plataforma desde 1 de janeiro.

Em 2015, Marie Kondo foi eleita pela revista Time como uma das cem personalidades mais influentes do mundo, graças ao método KonMari, um processo que passa por guardar apenas aquilo que nos faz feliz, além de mostrar como se arruma o que é necessário numa casa.

Mas o que ela faz mesmo?

Aos cinco anos da idade, a japonesa descobriu que sentia uma grande satisfação ao organizar as coisas. Até se transformar numa consultora de sucesso e ter lista de espera de três meses para atendimento, ela testou diversas estratégias, caindo em várias armadilhas das “promessas de casa arrumada em 5 minutos”, algo que não existe, diz ela.

No método Marie Kondo, arrumar não é guardar. Quando se guarda tudo, a desordem começa a aparecer de novo. Como os espaços para guardar as coisas estão cheios, tudo começa a ficar espalhado de novo.

Perante este cenário, Marie Kondo propõe métodos tão simples que chegam a parecer difíceis de acreditar que sejam novos para alguns. Desta forma, a japonesa desenvolveu uma série de 'regras' de reorganização para as casas. Segundo a autora, seguir o seu método não vai significar apenas uma casa mais limpa e organizada, mas também ganhar um novo estilo de vida, mais positivo e mais feliz.

Veja na galeria abaixo algumas das dicas mais práticas de Marie Kondo

Na série da Netflix - disponível no catálogo português - acompanhamos Marie Kondo a passar da teoria à prática. São oito episódios em que, em cada um, visita uma família com problemas de desarrumação e a guru tenta orientar os elementos envolvidos. Não pensem que ela o faz num só dia. Em cada família, ela pode chegar a despender várias semanas até chegar a um final feliz.

O método KonMari consiste não apenas na simples arrumação, que remove os objetos de seu campo de visão, mas reduzir a quantidade e organizar itens para ter apenas aquilo que precisa, no lugar onde tem de estar.

Uma das características do método é ordenar item por item, pela seguinte sequência: roupa, livros e papelada. Segue-se aquela que a especialista considera a maior categoria, o komono, ou seja, áreas que incluem cozinha, casa de banho, garagem e finalmente, os objetos afetivos. Deve fazê-lo sozinho ou em casal, já que a presença dos restantes elementos da família, já que colocar os filhos nesta tarefa pode prejudicar. Contudo, estes devem ser instruídos e incentivados para as novas regras de arrumação lá de casa.

Exemplo do método KonMari

Exemplo de arrumação de uma gaveta seguindo o método KonMari

Os oito mandamentos da arrumação

1. Dedicar um dia inteiro à arrumação
Livre-se de toda a tralha que tem lá em casa e não divida esta tarefa por vários dias. Tire um dia da semana - sábado ou domingo - e faça tudo de uma só vez.

2. Agradecer
Para a japonesa, devemos agradecer a nossa casa por nos trazer conforto e segurança, por isso, pare um minuto e reflita tudo de bom que viveu naquela divisão antes de se desfazer dos itens.

3. Separar por categorias, não por gavetas ou cômodas
“Se guardarmos objetos do mesmo tipo em lugares diferentes e arrumarmos uma gaveta ou cômoda de cada vez, nunca termos a real dimensão da quantidade de coisas que guardamos”, diz Kondo.

4. Antes de começar a organizar, há que descartar
O primeiro passo para uma organização é deitar fora aquilo que já não precisa. Só quando este passo estiver completo é que se passa para a arrumação.

5. Organize os objetos por ordem decrescente de importância
Os objetos que têm um valor sentimental maior ficam por último. Marie Kondo sugere que se ordene da seguinte forma: roupa, livros, papelada, objetos variados e, por fim, os de apego emocional, tais como fotos, presentes ou lembranças.

6. “Isto traz-me felicidade?”
Kondo sugere que se segure nos objetos e que se faça uma questão: “Isto aporta alegria à minha vida?” Se a resposta for positiva, pode ficar, caso contrário, é para ir embora.

7. Não precisa de objetos de arrumação especiais ou caros
Tudo o que precisa para arrumar a casa são gavetas e caixas, de preferência transparentes. Nunca, mas nunca, arrume em sacos opacos.

8. Dobre a roupa de forma correta
Na hora de arrumar a roupa, é fundamentam deixar cada peça na forma de um retângulo liso ou em rolo, poupando assim muito espaço. Além disso, e segundo Kondo, isso obriga a manusear cada peça de roupa, logo transfere energia das roupas para as pessoas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.