O que é nacional é bom. Quando pedimos a Gracinha Viterbo para escolher uma dezena de peças e de marcas portuguesas com as quais gosta de trabalhar, a designer de interiores foi mais longe. "Além de marcas e artistas, destaco ainda artes portuguesas às quais dou muito valor e que representam Portugal, não só dentro das nossas fronteiras mas pelo mundo inteiro quando se associam e produzem para marcas internacionais fortíssimas", realça a proprietária e diretora de projetos da Viterbo Interior Design.

Da serralharia à cerâmica, sem esquecer os tecidos e as pedras locais nem técnicas há muito arreigadas na nossa tradição, como a treliça, a conceituada decoradora faz uma viagem pelo país. Alguns dos estabelecimentos comerciais a incluir na lista de visitas dos que não dispensam uma estética aprimorada também não foram esquecidos. Referência internacional na área de design de interiores, já desenvolveu projetos na Europa, em África, na Ásia e no Brasil. Muitos deles com um (ligeiro) toque de portugalidade.

1. Serralheiros

Alguns são verdadeiros artistas. "Os nossos serralheiros fazem trabalhos extraordinários", elogia Gracinha Viterbo, exemplificando com duas peças que mandou fazer para a Viterbo Interior Design. "Uma gaiola em latão envelhecido para suportar uma coleção de corais numa sala com quase sete metros de altura e uma consola em treliça em metal lacado com sirgaria/berloque, também feita por um serigueiro português", revela.

2. Anna Westerlund

É uma das escolhas de Gracinha Viterbo. "As peças da Anna Westerlund têm uma poesia muito própria", justifica. "São feitas com cuidado, com calma e carinho, do coração para as mãos", enaltece. A designer de interiores trabalha com a marca há mais de uma década e tem por hábito pedir-lhe peças específicas. "Mas também admiro as coleções que vende na sua loja e no seu site", assegura.

3. Casa Achilles

Gracinha Viterbo tem um nome para este estabelecimento comercial, uma loja histórica sediada no número 194 da rua de são Marçal, em Lisboa. Apelida esta casa centenária de caverna de Ali Babá. "É um lugar obrigatório para quem procura acessórios decorativos como puxadores com tradição, mas também feitos à medida com desenho contemporâneo", garante a decoradora de interiores portuguesa.

4. Fundação Ricardo Espírito Santo

É outra das escolhas da designer. "Fazem perdurar artes portuguesas com grande qualidade e atenção ao pormenor", explica Gracinha Viterbo, que aponta como exemplos o mobiliário, as sirgarias, os marmoreados e os serviços de recuperação de frescos que os profissionais que colaboram com esta organização desenvolvem e comercializam. "Têm umas cadeiras que são das minhas peças preferidas", confidencia.

5. Barbara Osorio Fabrics

Fundada por Bárbara Osório, é uma marca de tecidos para profissionais de decoração que preferem trabalhar com fibras naturais, padrões únicos e audácia no uso de cores. "A Bárbara está a fazer um grande trabalho a nível têxtil. As suas coleções têm uma excelente qualidade e, mais uma vez, vemos que este pequeno país à beira-mar plantado é capaz de tudo ao mesmo nível ou maior do que o que se vê feito na Europa e até pelo mundo fora", sublinha Gracinha Viterbo.

É uma casa portuguesa, com certeza. As 10 escolhas nacionais de uma prestigiada decoradora lusa

6. Biombos da Beatriz Khouri

Em Portugal, continuam a ser pouco usados mas, lá fora, são uma constante. "Os biombos da Beatriz Khouri são fantásticos. Com nome estrangeiro, mas portuguesa de coração, porque vive em Portugal desde bem pequena, a Beatriz Khouri faz estes biombos únicos e improváveis que desafiam o olhar de qualquer pessoa que entre num espaço onde sejam colocados", afirma Gracinha Viterbo. O facto de serem feitos por encomenda e à medida só os torna ainda mais especiais. "É o chamado objet d'art", refere.

7. Viúva Lamego

Foi uma das primeiras fábricas de cerâmica do país e é um símbolo de qualidade e tradição desde 1849. "É uma fábrica centenária com um ateliê de cerâmica e azulejos, onde tudo é possível. Com artistas residentes e outros convidados, alberga projetos personalizados e produz para Portugal e para o mundo com profissionalismo e qualidade", elogia a designer de interiores.

8. A arte da treliça

É uma tradição muito nossa, ainda que nas novas gerações continuam a ser muitos os que (ainda) a desconhecem. "Feita à mão pelos nossos artesões, é um trabalho de ourives, em que cada peça é medida e colocada uma a uma. Os carpinteiros portugueses são extraordinários e fazem trabalhos de uma qualidade incomparável. Muito do que é visto em marcas internacionais é executado em Portugal, por mãos portuguesas", revela, com conhecimento de causa, Gracinha Viterbo.

9. As pedreiras

Não é à toa que pedra nacional tem a reputação que tem lá fora nos dias de hoje. "De norte a sul do país, temos pedras só nossas, como a Verde Viana, a Branco Estremoz, a Tigre... São autênticos pedaços do nosso país e a qualidade com que os nossos pedreiros ainda trabalham é ímpar", afirma a proprietária e diretora de projetos da Viterbo Interior Design.

10. Artistas

Nos últimos anos, têm vindo a surgir profissionais que se destacam na sua área de intervenção. "Há tantos que não cabiam numa lista. Por isso, escolho um nome discreto, mas com um trabalho que penso ter um grande impacto,  Miguel Ângelo Rocha", enaltece Gracinha Viterbo. "A peça na imagem é da Galeria ARtform, uma galeria onde encontro sempre uma seleção exímia do melhor que se faz no mundo da arte em Portugal", acrescenta ainda a reputada decoradora de interiores lusa.

É uma casa portuguesa, com certeza. As 10 escolhas nacionais de uma prestigiada decoradora lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.