A  arte de fazer bombas de sementes é uma invenção japonesa que materializa uma técnica que promove o cultivo de plantas pelo arremesso de bolas compostas de argila, substrato e sementes, as famosas seedbombs, que podem ser de plantas ornamentais, aromáticas ou hortícolas ou ainda de árvores. "Deve dar preferência às sementes de plantas autóctones da sua região", aconselha Teresa Chambel, arquiteta paisagista, blogger, autora de livros de jardinagem e diretora da revista Jardins.

Carregadas de sentido poético na jardinagem de guerrilha, estas bombas podem ser arremessadas para terrenos baldios, em parques ou jardins abandonados, em espaços verdes, na paisagem despida ou até mesmo no nosso jardim. Qualquer terreno pode ser cultivado  desta forma e são raras as crianças que não alinham numa boa guerra de sementes. Protegidas dos insetos, dos pássaros, da temperatura e da luz, estas bolas de sementes serão, depois, ativadas pela chuva ou pela rega manual.

Apesar de ser uma técnica muito antiga, foi com o agricultor e microbiólogo japonês Masanobu Fukuoka, falecido em 2008, que as bombas de sementes ganharam expressão um pouco por todo o mundo. O também filósofo é, ainda hoje, uma personagem incontornável na história da jardinagem e produção agrícola, um pioneiro do cultivo sustentável. Estas bolas foram, depois, utilizadas pelos movimentos de jardinagem de guerrilha para revitalizar zonas urbanas abandonadas.

Para preparar as suas bombas de sementes em casa, vai necessitar de uma taça, de um tabuleiro, de argila, de substrato nutrofertil universal, de sementes várias de flores, árvores e/ou plantas aromáticas, de um recipiente com água e de argila. Na hora de meter mãos à obra, comece por colocar, na taça, a argila, o substrato e as sementes. Junte, de seguida, um pouco de água à temperatura ambiente e vá amassando até ficarem com uma consistência  fácil de moldar, como a da plasticina.

Quando o preparado atingir a consistência recomendada, é chegada a altura de moldar, fazendo pequenas bolas, como também pode ver na galeria de imagens que se segue. Por fim, como Teresa Chambel, arquiteta paisagista, blogger, autora de livros de jardinagem e diretora da revista Jardins também recomendou, transfira-as para um tabuleiro e deixe-as secar, idealmente numa zona protegida de chuvas, ventos, geadas ou outras intempéries, durante, pelo menos, 24 horas.

As bombas de sementes são simples de fazer e não precisam de ser enterradas ou regadas, uma vez que germinarão quando as condições propícias ocorrerem. O início da primavera e o outono são as épocas ideais para atirar bombas de sementes para os canteiros, para os espaços ajardinados e até para os terrenos que não estejam a ser cultivados. Se preferir guardar as bombas por um tempo, mantenha-as num lugar escuro e seco, mas não por mais do que sete a oito semanas.

E se experimentasse fazer bombas de sementes em casa? Pode moldá-las agora para usar depois

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.