Se o seu jardim apresenta uma exposição solar pouco previlegiada, saiba que existem soluções para lhe dar o charme e a cor que procura. Para tal é necessário escolher a planta certa para o sítio certo. A primavera e o início do verão são uma boa altura de preparar o seu jardim para receber os dias quentes de calor que, nesta fase, já se insinuam, quando sabe tão bem ter um local de sombra no seu jardim. Valorize esses espaços! Por vezes, temos jardins ou apenas zonas do jardim, mais à sombra e devemos tirar partido desse ambiente para plantar as espécies mais adequadas.

A sombra não deve ser encarada como um elemento negativo do jardim mas como uma oportunidade de desfrutarmos da beleza das plantas que se dão melhor nesses locais. Deve ter atenção ao critério de plantas que melhor se adaptam à sombra e não insistir em colocar plantas que preferem sol. Sugerimos aqui sete arbustos que pode utilizar em situações de sombra e que se destacam pela sua folhagem, floração ou fruto:

1. Loureiro-japonês (Aucuba japonica)

É um arbusto, que pode atingir uma altura de 2,5 metros, de folha persistente e com flor roxa em junho. Nas plantas femininas, as suas flores discretas dão origem a frutos (semelhantes à azeitona) muito atrativos e de cor vermelha com uma duração de outubro a dezembro. Tenha, contudo, atenção que os frutos são venenosos! É também muito utilizado pelo caráter ornamental da sua folhagem de cor verde e amarela. Da família Cornaceae, tem origem na China e no Japão. Exige uma distância de plantação mínima de 0,4 a 0,6 metros.

2. Campainhas (Abutilon megapotamicum)

É um arbusto que pode atingir uma altura de dois metros, com folha persistente ou semi-persistente e com flores cor de laranja no verão e no outono.  É muito utilizado pela originalidade das suas flores solitárias e pendentes. Da família Malvaceae, tem origem no Brasil e pede uma distância de plantação mínima de 0,8 a um metro.

3. Fátsia (Fatsia japonica)

É um arbusto que pode atingir uma altura de entre um a quatro metros, com folha persistente e flor de cor branca, seguida de uma frutificação com bagas pretas. É utilizado pelas suas folhas de cor verde escuro, de grande dimensão com um recorte marcado. Da família Araliaceae, é originário do sul da Coreia e do Japão. A distância de plantação mínima nunca deve ser inferior a um metro.

4. Camélia (Camellia japonica)

É um arbusto que pode atingir uma altura de três metros, com folha persistente e com flor de cor branca, cor de rosa ou encarnada no outono e no inverno. É muito utilizado pela exuberância das suas flores e pela cor verde brilhante das suas folhas, precisa de solos ácidos. Da família Theaceae, é originária da China e tem uma distância de plantação mínima de cerca de 0,8 metros.

Veja na página seguinte: Outros arbustos que podem ser uma opção

5. Esponjeira-do-japão (Kerria japonica)

É um arbusto que pode atingir uma altura de dois metros, de folha caduca e com flor amarela em maio e junho. Por vezes, podem ter uma segunda floração em setembro e outubro. É muito utilizado pela exuberância das suas flores amarelas que podem ser simples ou dobradas. As flores dobradas são mais atrativas e decorativas, mas não têm tanto valor ecológico visto que a maioria delas é estéril e sem pólen. Da família Rosaceae e com origem na China e no Japão, também obriga à distância de plantação mínima de um metro.

6. Louro-cerejo (Prunus laurocerasus)

É um arbusto que pode atingir uma altura de 2,5 metros, de folha persistente e com flor branca em maio e junho. É um arbusto vigoroso com folhas de um verde-escuro muito brilhante e muito utilizado como sebe. Quando se encontra em porte livre apresenta numerosas flores brancas e seguido de frutos de cor vermelha que depois se tornam de cor negra parecidos com uma pequena azeitona. Tenha atenção que são venenosos! Da família Rosaceae, com origem no sudoeste europeu e na Ásia Menor, também pede uma distância de plantação mínima de um metro.

7. Folhado (Viburnum tinus)

É um arbusto que pode atingir uma altura de dois a três metros, com folha persistente e com flor de cor branca, desde o inverno até à primavera.  É muito utilizado por ser da flora portuguesa e ter um período de floração muito prolongado. É dos primeiros arbustos a florir num jardim. Originário da Europa, é da família Caprifoliaceae. A Distância de plantação mínima é de 0,8 a um metro.

Texto: Nuno Lecoq (professor no Instituto Superior de Agronomia) e Ana Luísa Soares (professora  no Instituto Superior de Agronomia)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.