Os cristais são utilizados nas nossas casas como elementos decorativos, mas também como fontes de energia que permitem a harmonização do espaço em seu redor.
Eles são a manifestação mais pura da energia no plano físico. As suas estrutura atómica e molecular são as mais estáveis que podemos encontrar na natureza.

Assim é fácil de compreender a sua utilização na limpeza e harmonização energética dos outros corpos, quer vivos, quer amorfos. Diversas utilizações são conhecidas desde trabalhos energéticos como meditações ou estados de relaxamento utilizando os cristais como ferramentas de apoio, até à sua colocação em determinados lugares que se identificam mais “poluídos” de forma a que seja mais fácil o equilíbrio ou a harmonia desses lugares.

É também conhecida a utilização de cristais para revitalizar plantas que estejam a definhar, ou até a colocação de cristais num aquário onde esteja um peixe doente, e assim será mais fácil a sua recuperação.

Pois é, tudo isto funciona devido á tal estrutura atómica dos cristais que lhes permite serem corpos de tal forma equilibrados que conseguem passar essa energia de estabilidade e equilíbrio para outros corpos que possam estar perto de si.

Já na antiguidade era conhecido o poder dos cristais e eram até largamente utilizados por alguns povos, tendo passado até aos nossos dias a prática do uso de pendentes ao pescoço ou em brincos.

O que a maioria das pessoas não sabe é que mesmo utilizando os cristais apenas como peças decorativas está também a utilizá-los como harmonizadores, e daí aparecerem algumas relações de dependência em relação ao uso de determinadas joías (cristais), é que efectivamente é estabelecida uma relação de troca energética entre o objecto e a pessoa que o usa.

Assim torna-se muito importante que não use jóias que são utilizadas ou que pertenceram a outra pessoa, a menos que a limpe primeiro (essa limpeza pode ser feita com água corrente ou com visualização energética ou até apenas com a sua colocação ao sol durante algumas horas), se ao utilizar os cristais colocar uma intenção como que uma programação do cristal para que seja mais forte os efeitos benéficos da sua utilização, pode ter certeza que terá resultados surpreendentes.

continua na próxima página: Mas agora o que é que o Feng Shui tem que ver com isto tudo?

Mas agora o que é que o Feng Shui tem que ver com isto tudo?
A questão é que se tiver um cristal na sua sala, quarto, ou secretária, ele estará também a trabalhar para si e para o seu equilíbrio.

Lembre-se que os cristais emanam energia a todos os corpos em seu redor e que essa energia é bastante estável e que por isso trabalham para a harmonização dos ambientes.

Assim são bastante eficazes na purificação de ambientes que têm tendência a ficar saturados, a diminuir radiações que receber de aparelhos eléctricos, bem como na sua utilização na mesa de cabeceira de modo a promover uma melhor e mais tranquila restruturação do nosso organismo durante o sono.

Os cristais têm também poderosos poderes, curativos, mediúnicos, analgésicos, cicatrizantes, tranquilizantes, que variam consoante as suas características, cor, forma, luminosidade, família ou grupo.

Proponho-lhe um exercício engraçado: coloque a sua mão sobre um cristal e sinta-o (não precisa de tocar), se quiser repita a experiência com outros e compare as diferenças.

Texto de: Alexandre Saldanha da Gama | Site: Fluir

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.