A Insegurança é hoje um dos grandes problemas da sociedade em geral, atingindo, um grupo variado de pessoas, independentemente da raça, sexo, idade, credo ou estatuto social.

Um dos aspectos mais importantes na cura deste sintoma, é termos bem presente que, apesar de não ser em si mesmo uma doença, a Insegurança é um resultado ou consequência de experiências concretas que fomos passando ao longo da nossa vida e que não conseguimos ultrapassar.

Ao tomarmos consciência da génese deste problema, passamos a ficar aptos para mudar os padrões que estão na sua origem, conseguindo, assim, purgar este sentimento da nossa vida e passando a vê-la como um “alvo a abater”.

O sentimento de Insegurança não nasce connosco e, por isso, é possível eliminá-lo e sermos mais confiantes e, por lo isso mesmo, mais felizes! Por isso, valerá a pena debruçarmo-nos, com mais pormenor, sobre este problema tão actual.

O que é a Insegurança?

A Insegurança é um sentimento de medo e impotência que nos leva muitas das vezes a duvidar de nós próprios e daquilo que somos capazes.

São vários os factores que nos mostram que somos vítimas da Insegurança, como por exemplo, olharmos ao espelho e não gostarmos daquilo que vemos, termos receio que não gostem de nós, o medo de abandono, a necessidade permanente de apoio nas escolhas do dia-a-dia, não arriscar com medo de não conseguir atingir os objectivos a que nos propusemos, não acreditar em nós próprios, etc ….

A Insegurança, ainda que momentânea, bloqueia-nos em situações de mudanças ou novos desafios, como sejam um novo emprego, uma promoção com mais responsabilidades, que sendo em si mesmo coisas boas, passam a ficar conotadas como factores menos positivos, em virtude da insegurança que geram.

Mesmo que não haja razões objectivas que justificam o seu aparecimento, o sintoma de Insegurança, pode surgir em pessoas que, apesar da sua formação e extensa especialização ou experiência profissional, não acreditam na sua capacidade e no seu valor. Nestes casos, é comum que aquele que sofre de Insegurança, fique dependente da aprovação ou do elogio de terceiros, de forma a conseguir libertar-se deste sentimento.

Veja na próxima página a continuação do artigo

Como contornar esta situação?

Com certeza já se indagou, por inúmeras vezes, como pode dar a volta a este sentimento que só tem consequências nefastas na sua vida!

Em primeiro lugar, é necessário reconhecer o que não está bem e aprender a aceitar que todos os seres humanos têm fraquezas, não havendo por isso “super homens”! Só assim, estará apto para fazer uma auto-análise e perceber as circunstâncias que tem de mudar, mesmo que, para isso, necessite de recorrer à ajuda de terceiros.

Nesta fase, é muito importante consciencializar-se de toda a força interior que possui. Seguidamente, se aprender a treinar a pensar “positivo”, os obstáculos com que se depara, acabam por se desvanecer e a sua vida ficará mais facilitada.

Invista em si, sem medo! Lembre-se que você é importante e, talvez por isso, valha a pena o esforço de combater este sintoma que se tornou comum nos nossos dias.

Veja na próxima página a continuação do artigo

Será que nascemos inseguros?

Não. Na verdade, nascemos dependentes dos nossos pais. Na infância, precisamos sempre de alguém que trate de nós. Todavia, uma vez atingida a maioridade, ficamos aptos a assumir as responsabilidades próprias da vida dos adultos. Sucede que, quando nos começamos a deparar com situações ou circunstâncias que não conseguimos ultrapassar e que nos causam dor e sofrimento, é muito frequente a Insegurança começar a instalar-se.

Qual o melhor tipo de tratamento para a Insegurança?

Para trabalhar a Insegurança existem dois tipos de tratamentos que, enquanto terapeuta, aconselho vivamente!

Como primeiro tratamento, proponho o meu método a que intitulei de Terapias da Mente. Este método auxilia no desenvolvimento de bases emocionais, ensinando e ajudando a gerar comportamentos mais adequados às escolhas que preconizamos para a nossa vida. Ao mesmo tempo, reprocessa factos/circunstâncias negativas que nos marcaram, modificando padrões linguísticos e padrões simbólicos que, fruto das experiências vividas, que se alojaram no nosso Inconsciente.

Numa só frase, defino o método acima referenciado, como a solução para muitos dos problemas do nosso tempo, através das quais é possível tratar, de uma forma definitiva, a Insegurança.

Veja na próxima página a continuação do artigo

Como segundo tratamento para a cura definitiva da Insegurança, mais recomendado para os casos mais complicados, opto por sugerir aos meus pacientes, um tratamento com recurso à Radiestesia. Com a aplicação complementar de várias terapias, consigo alcançar o que está para além dos nossos 5 sentidos e, assim, penetrar no Inconsciente, local onde armazenamos os conhecimentos adquiridos na nossa vida e onde se aloja o sentimento de Insegurança.

Eu sou apologista e acérrima defensora do método antigo de Radiestesia, que se traduz no recurso a instrumentos, nomeadamente, o pêndulo.

Com a utilização do pêndulo conseguimos alcançar a nossa “Mente Inconsciente”. Através dele, podemos sanar, de uma forma definitiva, todos os sentimentos de Insegurança.

Em conclusão, com a aplicação de qualquer um dos dois métodos supracitados, já verifiquei nos meus pacientes, resultados absolutamente surpreendentes que se reflectiram no restabelecimento do seu equilíbrio pleno e melhoria muito significativa da sua qualidade de vida, em virtude da irradiação definitiva de sentimentos de Insegurança.
    Patrícia Bernardo nasceu em Lisboa e é terapeuta há 10 anos. Dá consultas em Lisboa de tarot cigano, radiestesia e astrologia. Faz assessoria de futuro, acompanhada de terapias da mente e de auto-ajuda que desbloqueiam o campo energético e aceleram os objectivos que cada um se propôs.

Contactos:

Rua Barão de Sabrosa nº 342 1º Esq. 1950 - 145 Lisboa
Tel: 96 413 60 80
www.patriciabernardo.com
E-mail: patriciapereirabernardo@gmail.com
Skype: ppereirabernardo

Coordenação de Conteúdos:
Heloisa Miranda
email: sapozen@sapo.pt
Veja o programa SAPO Zen: zen.sapo.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.