A primeira semana de junho é dominada pela energia da Lua Nova em Gémeos, logo no dia 3. A energia de uma fase lunar mantém-se nos dias que a sucedem, pelo que os efeitos desta Lua Nova irão fazer-se sentir ao longo de toda a semana. Quando a Lua se encontra com o Sol no ágil signo Gémeos, a nossa inquietação desperta, porque é um signo muito volátil e nervoso. Aquilo que antes havíamos tomado como garantido pode mostrar-se falível, e podemos sentir-nos perder o pé. No entanto, esta energia é fortemente dominada por Mercúrio, o regente de Gémeos, o que significa que a nossa curiosidade aumenta e que a nossa agilidade mental se desenvolve, o que nos ajuda a compreender as situações de forma mais clara e chegar a conclusões inteligentes com rapidez e astúcia. Esta semana é especialmente propícia a apostar em novos projetos e a definir novas ideias, já que a nossa imaginação se encontra particularmente favorecida.

A comunicação também está privilegiada, e isso permite-nos entrar em contacto com mais pessoas, ou com pessoas que se encontram fora dos nossos círculos habituais. Compreendendo que toda a verdade é subjetiva, este período convida-nos a avaliar até que ponto aceitamos aquilo que nos é dito como sendo a nossa verdade, e até que ponto estamos a agir de acordo com o que verdadeiramente pensamos.

Este período lembra-nos que nunca é tarde demais para recomeçar, e que estamos sempre a tempo de mudar a nossa maneira de agir perante as situações para que possamos, dessa forma, mudar as situações com que somos repetidamente confrontados.

No dia 4 Mercúrio entra em Caranguejo e no dia 6 Júpiter forma uma semiquadratura com Úrano, um aspeto tenso que pode deixar-nos incomodados se os nossos sonhos não estão a ser satisfeitos. Temos maior tendência para o dramatismo e para o exagero, pelo que é preciso saber manter o sangue frio e os pés assentes no chão.

A partir do dia 12, Marte estabiliza, o que faz com que a tensão que pode ter sentido desde abril tende a dissipar-se. Se alguma coisa andou a inquietá-lo neste período, compreenda do que precisa de se libertar a bem da sua paz de espírito. O que nos perturba e incomoda revela-nos pistas preciosas a respeito do que exerce poder sobre nós. Os dias 20 de abril e 19 de maio foram momentos-chave: o que quer que possa tê-lo perturbado por altura destas datas indica-lhe aquilo que precisa de ser libertado na sua vida.

No dia 16, Júpiter forma uma quadratura com Neptuno, causando uma certa frustração nas nossas expectativas, esperanças e sonhos. Podemos ser guiados pelos outros ou pelas nossas próprias ilusões no sentido de algo que não tem a consistência que esperamos, e qualquer negligência, exagero ou descuido terão consequências que teremos de enfrentar. Nos dias que rodeiam este trânsito é também provável que seja mais difícil cumprir com as rotinas e com as exigências quotidianas, porque a nossa mente anda mais dispersa e impaciente. É importante contrariar a tendência para querer fugir do que não conseguimos resolver, e compreender porque o fazemos.

No dia 17 de junho teremos uma Lua Cheia em Sagitário, que antecede os eclipses que vão acontecer em julho e que dessa forma nos prepara para reajustar o nosso caminho. Os acontecimentos que foram proeminentes na sua vida em janeiro de 2019 podem reaparecer agora para que os resolva ou que os encare sob uma nova luz.

A energia da Lua Cheia em Sagitário traz otimismo e ajuda-nos a ter mais confiança nas nossas aptidões e na nossa capacidade de realizar os nossos sonhos. Esta é uma das Luas Cheias mais fortes de 2019, porque vem acompanhada de dois importantes aspetos planetários, que são a quadratura de Júpiter com Neptuno e o sextil de Saturno com Neptuno. Este último aspeto traz otimismo e aumenta a nossa fé e auto-confiança, ajudando-nos a agir da forma correcta, sem seguir por atalhos, mesmo que seja preciso por vezes sacrificar a satisfação imediata em prol do sucesso a longo prazo. Sendo um aspeto positivo, ajuda-nos também a ser otimistas reconhecendo, ao mesmo tempo, as nossas limitações, o que permite concretizar os nossos sonhos através do trabalho árduo e de uma postura mais realista.

Júpiter em quadratura a Neptuno, por outro lado, pode trazer desilusões que põem em causa a sua fé, e que são o resultado de um excesso de otimismo ou de auto-confiança. Procure a companhia de pessoas que o ajudam a manter os pés bem assentes na Terra e evite todo o tipo de exageros.

No dia 21 o Sol entra em Caranguejo, assinalando o Solstício de verão e a noite mais curta do ano no Hemisfério Norte. O Sol em Caranguejo convida-nos a entrar mais em contacto com as nossas emoções e a definir melhor como desejamos canalizar a nossa energia, alertando-nos para a possibilidade de a estarmos a desperdiçar com assuntos sobre os quais não temos qualquer controlo e que, por isso, consomem os nossos recursos de forma infrutífera - deixando-nos frustrados. 

Uma vez que Caranguejo é um signo de Água, muito intuitivo, quando o Sol se encontra neste signo somos levados a seguir o nosso coração e a entrar em contacto com o poder e com a sabedoria que vem das nossas emoções e que conduz a nossa alma. O Sol em Caranguejo convida-nos a aceitar o que sentimos e a libertarmos as emoções indesejadas, permitindo-nos ser as emoções que desejamos alimentar para que possam abundar na nossa vida.

No mesmo dia em que o Sol entra em Caranguejo, Neptuno entra em movimento retrógrado, e isso pode deixar-nos mais introspetivos. O movimento retrógrado de um planeta é sentido de forma mais ou menos subtil, variando de pessoa para pessoa, durante o tempo desse movimento astrológico.

Neptuno terá uma forte influência ao longo de todo o mês de junho, podendo trazer-nos revelações através de sonhos, pressentimentos, e da nossa intuição, que está mais apurada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.