A poucos dias do fim do Euro 2016, a E. Life, empresa pioneira e especialista em Inteligência de Mercado e Gestão do relacionamento nas redes sociais, decidiu traçar o perfil do adepto Europeu no universo digital.

A nível global, os dados revelam que 81% dos adeptos deste evento desportivo são do sexo masculino, o que vem reforçar a ideia de que as mulheres não são loucas por futebol.

Mas se analisarmos país a país verificamos que as coisas mudam um pouco. Dos diversos países em análise, a Eslováquia fica em primeiro lugar, onde 44% das mulheres acompanham o Euro. Em segundo lugar, e com 35%, coloca-se a Croácia, Ucrânia, Rússia e República Checa. Em terceiro e último lugar ficam as adeptas portuguesas (30%) que partilham o lugar com as belgas, espanholas e francesas.

Na hora de ver o jogo, o estudo revela que 3,1 milhões de pessoas preferem ver o jogo na televisão, mais concretamente através do canal Sky Sports. Uma curiosidade prende-se com o facto de este ano os adeptos utilizarem mais a internet e as redes sociais para consumir conteúdos sobre este evento desportivo.

A mesma pesquisa revela que dos 30 milhões de pessoas que consumiram algum tipo de conteúdo sobre o Euro 2016 fizeram-no através do Facebook, utilizando o seu smartphone ou gadget. Em termos etários, 70% dos adeptos virtuais são jovens, com idades compreendidas entre os 18-24 anos, e  pertencem a um dos 24 países que entraram na competição.

Cristiano Ronaldo foi o jogador que mais interesse suscitou entre os adeptos virtuais, seguido dos jogadores alemães Özil, Marco Reus, Manuel Neuer e Kevin de Bruyne. Ao nível das equipas, o Real Madrid e o Machester United foram os dois clubes que mais se evidenciaram.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.