As mulheres na menopausa com mais massa gorda têm uma maior probabilidade de desenvolver sintomas vasomotores associados à menopausa, ou seja, afrontamentos e suores nocturnos.

Esta é a principal conclusão de um estudo publicado no "American Journal of Epidemiology", e divulgado pelo Laboratório JNeves, que procurou compreender a relação entre a massa gorda corporal e os sintomas da menopausa.

Das 1776 mulheres estudadas, 59% apresentavam sintomas vasomotores. À medida que a gordura corporal das mulheres aumentou, aumentou também a probabilidade destas sofrerem de afrontamentos e suores nocturnos.

Este resultado sugere a possibilidade do excesso de gordura corporal tornar mais difícil a dissipação do calor originário da sintomatologia vasomotora, aumentando-a.

Anteriormente, pensava-se que estes sintomas vasomotores eram menos comuns em mulheres menopausicas mais pesadas, uma vez que a massa gorda corporal permite a conversão da testosterona em estrogénio e, desta forma, as mulheres com mais massa gorda teriam uma maior fonte de reserva de estrogénios, o que as protegeria destes sintomas.

No entanto existem cada vez mais provas de que as mulheres mais pesadas podem sofrer de mais sintomas vasomotores durante a menopausa. Assim, a perda de massa gorda poderá ajudar as mulheres a reduzir os afrontamentos e os calores nocturnos durante a menopausa.

No estudo não ficou comprovado se esta perda de massa gorda terá implicações nas reservas de estrogénios de cada mulher e, consequentemente, na maior ou menor progressão de outras situações associadas à menopausa, como a osteoporose.

28 de Novembro de 2008

 

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.