Ano após ano, mostram o mundo tal como ele é e chegam a impressionar pela crueza da(s) realidade(s) que retrata(m). Este ano, mais uma vez, não foi exceção. Foram, ao todo, 78.801 as fotografias submetidas a concurso por 4.738 fotógrafos para o World Press Photo 2019. Imagens tiradas por fotojornalistas profissionais de todo o mundo que exibem realidades, frequentemente duras, que nos abrem os olhos para o que nos rodeia.

A fotografia vencedora deste ano é uma imagem comovente de uma criança hondurenha de dois anos, Yanela Sanchez, a chorar quando ela e a mãe, Sandra Sanchez, são levadas sob custódia pelas autoridades fronteiriças norte-americanas em McAllen, no Texas. A fotografia, registada por um fotógrafo da Getty Images, John Moore, tornou-se rapidamente viral e provocou, na altura, uma grande polémica pela dor que encerra.

"Pude ver o medo nos seus rostos e nos seus olhos", revelaria, depois, o premiado em entrevista a uma rádio norte-americana. Este concurso internacional, distingue, desde 1955, as melhores fotografias profissionais publicadas na imprensa no ano anterior. Este ano, o júri do World Press Photo atribuiu três novos prémios, o que alargou o leque de galardoados. Veja, de seguida, algumas das fotos que mais surpreenderam os jurados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.