A taxa média de contactos para devolução foi de 25% e Faro foi a cidade mais generosa com 40% de chamadas. As Marias foram as pessoas mais generosas a ligar para devolver o peluche.

A mordedura destes 10 animais pode matá-lo em minutos
A mordedura destes 10 animais pode matá-lo em minutos
Ver artigo

Este estudo social já ocorreu no Reino Unido e Itália e pretende chamar a atenção para a importância das pessoas identificarem os pertences de forma a não os perderem desnecessariamente. "A My Nametags surgiu exatamente da minha frustração enquanto pai ao ver desaparecer tanta roupa e brinquedos dos meus filhos. Estas experiências que temos feito em diferentes países pretendem sensibilizar as pessoas para a importância de recuperar objetos perdidos – e também a satisfação de poder contribuir para a felicidade de alguém. Escolhemos os ursos de peluche já de propósito, para apelar à emoção de quem os encontrasse", comenta Lars Andersen, Fundador da My Nametags, uma empresa britânica de etiquetas personalizadas.

Porto, Braga, Coimbra, Santarém, Aveiro, Lisboa, Almada, Évora, Faro e Beja foram as cidades escolhidas para distribuir aleatoriamente os simpáticos ursos por jardins, cafés, escolas, lojas, centros comerciais ou até mesmo por caixas multibanco, deixados totalmente ao abandono.

Maria, Ana e João 

Na primeira hora registou-se um total de 16 chamadas com Braga a liderar a lista. Nas primeiras 24 horas o número situou-se nas 15 chamadas e após esse prazo surgiram a maioria dos contactos, 20 no total. Ao nível do perfil dos benfeitores, depois das Marias os nomes Ana (20%) e João (15%) foram o que mais se ouviu ao telefone e a média de idades ronda os 42 anos. Ao nível geográfico, atrás de Faro encontra-se Lisboa e Braga ambos com 35% de taxas de resposta, Coimbra e Porto com 30%, Aveiro e Beja com 20% e, por fim, Santarém, Almada e Évora com 15%.

Após analisar os resultados, Lars Andersen comenta que "é engraçado quando pensamos em Portugal, o nome Maria vem-nos logo à memória e aqui observamos que o nome foi um dos que se repetiu mais vezes. Foi curioso que em muitos telefonemas, ao explicarmos o motivo da ação, as pessoas se mostravam logo disponíveis para dar continuidade ao estudo e largarem o urso num outro local".

"Estamos muito satisfeitos por termos replicado esta ação em Portugal e a relativa baixa percentagem de resposta foi claramente compensada com a simpatia dos nossos benfeitores a quem estamos muito gratos pela participação", acrescenta.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.