Ainda não bate o recorde de longevidade mas a erupção vulcânica do Cumbre Vieja, em La Palma, nas ilhas Canárias, em Espanha, já é a maior dos últimos 375 anos. Iniciada a 19 de setembro, já aumentou a extensão da ilha em 43 hectares, devido à criação de deltas de lava e de fajãs após o contacto das matérias expelidas com as águas do oceano Atlântico. A informação foi confirmada após a análise de dados do sistema europeu de satélites Copernicus.

É preciso remontar ao século XVII para encontrar uma erupção vulcânica que se prolongou por mais tempo, a do vulcão San Martín o Tigalate, que durou 82 dias, em 1646, garantem os autores de um estudo realizado pela Universidade de La Laguna, sediada em San Cristóbal de La Laguna, em Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias. Em La Palma, o recorde de longevidade pertence, todavia, ao Tehuya. Em 1585, a expulsão de lavas e fumos prolongou-se durante 84 dias.

Há 63 dias em atividade, o Cumbre Vieja prepara-se para destronar o vulcão de Fuencaliente de La Palma, que entre 1667 e 1678, esteve 66 dias em erupção. Até ao momento, a lava já cobriu 1.065 hectares de terras, destruindo, na sua passagem, um milhar e meio de edifícios, incluindo mais de um milhar de edifícios. De acordo com os números oficiais, o número de habitantes evacuados ronda os 7.000. No entanto, apenas 500 solicitaram alojamento de emergência.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.