1. Analisar as despesas mais urgentes

A dada altura todas as nossas despesas são urgentes e prioritárias. E isto é assim porque, muitas vezes, somos guiados pela emoção e não ganhamos o hábito de colocar a nossa segurança financeira em primeiro lugar. Devemos ter em mente que sendo o dinheiro da poupança algo para gastar no futuro, esta deve de ser prioritária. Porque vamos usá-la em caso de necessidade. Logo, talvez faça sentido aproveitar o subsídio de férias para tentar "arrumar a casa" e construir uma almofada financeira.

2. Reforçar o seu fundo de emergências

Por que não aproveitar o subsídio de Natal para garantir que está protegido de eventualidades no futuro? É para isso que serve o fundo de emergências. Destine parte desta verba para constituir ou para reforçar o seu pé-de-meia de emergências e verá que ganhará bastante paz de espírito.

3. Liquidar aquele cartão de crédito chato

A liquidação da dívida do cartão de crédito é talvez o melhor investimento que podemos fazer ao longo da nossa vida. Procure acabar rapidamente com esta dívida e, se possível, deixe este cartão em casa de vez. Não que os cartões de crédito sejam maus instrumentos financeiros, antes pelo contrário. Mas a verdade é que convidam a dívida a entrar em sua casa e normalmente esta entrada faz-se em grande.

4. Preparar despesas futuras

Sabia que muitas despesas podem ser reduzidas se optarmos por fazer o pagamento antecipado? Por exemplo, se pagar a anuidade do seu seguro automóvel terá um desconto bastante vantajoso em comparação com o que paga se fizer o pagamento mensal. Use parte deste dinheiro para prever despesas futuras mais avultadas, como por exemplo para os livros e material escolar do próximo ano.

5. Aproveite o seu subsídio de Natal ou parte dele para reforçar o seu PPR

Sim, existe ainda a possibilidade de deduzir parte das entregas que fez no seu PPR no seu IRS. Os benefícios são menores, sendo tanto menores quanto maior for o seu rendimento mensal. No entanto, ainda existem benefícios o que faz desta poupança algo vantajoso para a sua reforma e para o seu próximo reembolso de IRS.

 6. Não esquecer os presentinhos

Finalmente, não se esqueça em deixar uma parte de lado para poder presentear a família, com regras específicas para não cair em exageros. O dinheiro pode servir para trazer uma alegria adicional aqueles que lhe são próximos, mas sem esquecer o que é realmente o espírito de Natal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.