Para Winston Churchill, «sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo» e, para Albert Einstein, «o único lugar onde sucesso vem antes de trabalho é no dicionário». Ainda como estudante do mestrado de comunicação, organização e liderança, Maria Ana Marques deparou-se com uma série de dúvidas. «Por que nos ensinam apenas as linhas que se devem seguir para se ser um líder eficaz? Então e depois, o que acontece? Líder uma vez, líder sempre?», interroga-se.

«Tomando em conta que o objetivo de um líder é atingir o sucesso com a sua equipa, procurei saber o que se passa depois de atingido um determinado patamar. Não basta chegar ao topo, pois ao final do dia este não se alimenta sozinho», refere. A sociedade em que vivemos procura conhecer e compreender quem tenha atingido o sucesso. Exemplo para alguns ou modelo para outros, o reconhecimento social faz com que alguém bem sucedido seja um produto que gera lucros.

Cristiano Ronaldo, José Mourinho, Bill Gates, Mark Zuckerberg e até Beyoncé e Madonna são apontados como exemplos de profissionais com um percurso de empenho, esforço e dedicação que deve ser seguido e até copiado. Nunca, como hoje, o meio profissional foi tão concorrencial. Veja também 8 hábitos (alguns deles inesperados) que o vão tornar mais produtivo e 7 (maus) hábitos que roubam tempo e energia no trabalho.

A exploração da imagem de pessoas bem sucedidas

Mas essa exploração da imagem de pessoas bem sucedidas pode ser prejudicial na forma como os próprios encaram e visualizam aquilo que conquistaram, o seu próprio sucesso. Porquê? Porque trabalhar com paixão e arduamente, acreditando que o sucesso do passado não garante louros no futuro, são verdadeiros ensinamentos para o nosso quotidiano e que permitem manter um nível de verdadeira excecionalidade.

«Empenho aos mais diversos níveis, ambição, metas delineadas e calendarizadas, reconhecimento das nossas fraquezas/valias e o querer e fazer acontecer. Os líderes sabem que, para liderar, o coração é essencial. Especialmente os que lideram eficazmente sabem que devem fazer com que os seus liderados se apaixonem pelas tarefas que têm pela frente», refere Maria Ana Marques.

A importância de entender o que nos rodeia

Estar atento ao que nos circunda é meio caminho andado para o sucesso. «Compreender quem nos rodeia e as suas paixões vai fazer a diferença entre ganhar e perder, estagnar ou crescer», continua. O certo é que, na maioria das vezes, depois de atingido o sucesso, este tende a abrandar. «Ao longo dos estudos que fiz, cheguei à conclusão de que um líder eficaz, um gestor eficaz, um treinador eficaz desempenham um papel idêntico e, por isso, não me atrevo a separá-los», refere.

«O que os distingue é o tipo de objetivos e organizações/ identidades que representam. Um líder eficaz de um grupo é, primeiramente, um líder de si próprio e, quando isto acontece, as metas são ultrapassadas e o caminho para o sucesso sustentável, resultado da sua própria gestão pessoal e profissional», conclui Maria Ana Marques, que acredita que a frase da autora norte-americana, poeta e ativista dos direitos civis, Maya Angelou, resume isso tudo. «Sucesso é gostar de nós, gostar do que fazemos e como o fazemos», diz.

Veja na página seguinte: 10 conselhos que o vão ajudar a subir na carreira

10 conselhos para subir na carreira

«É a felicidade e a capacidade de superação diária que nos faz mover», afirma Maria Ana Marques. Para que possa também atingir o topo no seu percurso profissional, estas são as recomendações da especialista:

- Foque-se em objetivos e delimite um prazo.

- Compreenda a sua própria realidade e as dos que gere. Torne os seus colaboradores seus aliados.

- Exponha as suas próprias fraquezas e valias, respeitando as habilidades e paixões dos outros.

- Apoie e ajude a promover o desenvolvimento da sua equipa. Faça ver que sair da zona de conforto é difícil, mas é possível e até desafiante.

- Não delegue apenas. Não faça o outro sentir-se um mero executante.

- O que torna um líder notável é a sua capacidade de alcançar os melhores resultados com uma equipa como todas as outras, com fraquezas.

- Invista tempo a consumir informação. Mais informação do que os outros.

- Observe metodicamente o seu adversário. Veja o que pode fazer de diferente. Junte as peças.

- Há sempre áreas das quais gostamos mais. Veja de que forma pode torná-las relevantes.

- Saia da sua zona de conforto.

Texto: Joana Brito

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.