O erro n.º 0, é investir mais tempo a escrever o que vai dizer do que a treinar como o vai dizer. As palavras transmitem ideias, os movimentos, gestos e expressões transmitem emoções e senão houver congruência entre as palavras e os movimentos, não vai haver congruência entre as ideias e as emoções! E é aqui que muitos falham!

Um dos maiores medos das pessoas é falar em público, existe até quem tema mais falar em público do que de morrer.

O motivo deste medo está relacionado com a insegurança ou o não corresponder às expectativas do público. Todos estes pensamentos de insegurança e nervosismo são refletidos no corpo, prejudicando a mensagem.

Ao treinar a forma como se comporta e evitar os erros mais comuns irá otimizar a sua imagem de credibilidade e confiança e melhorar a forma como a mensagem vai ser percebida.

  • Gestos cruzados. O cruzar de braços ou pernas faz com que exista uma barreira entre o orador e o público, inibindo a ligação emocional entre ambos.

Recomendação: Manter as costas direitas, queixo na horizontal, braços abertos e pés ligeiramente afastados.

  • Virar as costas ao público. Evitar virar as costas ao público. Ao fazê-lo dá a sensação que de falta de preparação ou desinteresse.

Recomendação: A cara tem de estar visível para que o público acredite na mensagem. É através da cara e das expressões que o público validar e perceber o que está a sentir e se a mensagem está a ser congruente com a sua linguagem corporal.

  • Falta contato ocular. A falta de confiança e o nervosismo faz com que tenhamos a tendência a fugir do contato ocular com o público.

Recomendação Olhar para as pessoas do público olhos nos olhos. Se a plateia for de menor dimensão tente fazer contato ocular com todas as pessoas. Se a plateia for maior faça-o por zonas, focando o olhar em algumas pessoas daquela zona, passando a posteriori para outra zona.

  • Afastar-se quando questionado por pessoas do público. O afastar para trás revela receio ou falta de confiança sobre o assunto pelo qual vai ser questionado.

Recomendação: Quando questionado deverá aproximar-se ligeiramente da pessoa demostrando confiança.

  • Balançar ou andar de trás para a frente constantemente. Quando estamos nervosos o nosso subconsciente “ordenamos” ao corpo que faça movimentos pacificadores para nos tranquilizar. Estes movimentos pacificadores fazem com que o público se distraia da mensagem e se foque no nervosismo, descredibilizando a mensagem.

Recomendação: Os pés devem estar ligeiramente afastados ao nível dos ombros e fixos ao chão no início da intervenção e de seguida caminhe se possível percursos curtos.

  • Falar devagar, rápido ou baixo. Se fala muito rápido, as pessoas vão ter dificuldade em acreditar na mensagem, se fala muito devagar ou muito baixo irá perder o interesse do público.

Recomendação: Imagine que o bater do coração é compasso de música e fale a essa velocidade. Use o tom de voz para enfatizar palavras e/ou expressões importantes articulando cada sílaba.

Alexandre Monteiro
Especialista em Comportamento Humano | sou@pessoab.pt | Visite os Segredos da Linguagem Corporal
Nº1 Nacional a partilhar a Linguagem Corporal para todos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.