Hoje em dia, a incontinência urinária, um problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, pode ser tratada de forma eficaz graças aos progressos em termos de tratamentos e de microcirurgias que foram sendo feitos ao longo das últimas décadas. Ter medo de pedir ajuda é uma reação normal mas, se for o caso, lembre-se que os profissionais de saúde podem ajudar a definir um diagnóstico preciso e aconselhar o tratamento mais indicado para cada caso, pelo que nunca deve ter receio de os procurar.

Consulte o médico de família sobre questões de perdas de urina, independentemente da origem ou da gravidade do problema. Recorde-se que um problema identificado logo no início é sempre mais simples de resolver, pelo que não o deve deixar arrastar. Existem, nos tempos que correm, várias opções que ajudam a controlar os sintomas causados pelos consecutivos episódios de incontinência. As alternativas a adotar, que devem ser indicadas por um especialista, diferem de acordo com o tipo de incontinência em causa.

A reeducação muscular que tem de ser feita

A reeducação do períneo, que inclui os músculos esticados como uma cama de rede que abrangem a uretra, o ânus e a vagina, permite aprender a controlá-lo e tonificá-lo devidamente. Aconselhada após um parto, esta ginática pode ser realizada em qualquer momento da vida, com ou sem associação de medicação. Após o parto, é praticada com a ajuda de uma parteira ou de um fisioterapeuta. Normalmente, são precisas entre 10 a 20 sessões para que os músculos reassumam convenientemente o seu funcionamento.

Para uma maior eficácia, aconselha-se a prática destes exercícios diários em casa. Após ter esvaziado a bexiga, sente-se com as pernas cruzadas no chão. De seguida, coloque uma mão entre as coxas para sentir o que se passa. Expire lentamente pela boca e contraia ao mesmo tempo os músculos do períneo. Sentirá então que ele sobe, como que aspirado pelo interior do corpo. Relaxe no momento da inspiração. Repita este exercício 10 vezes, com cinco segundos de contração seguidos de 10 segundos de descontração.

Soluções para a incontinência de esforço

Também é apelidada de incontinência de stresse e, também aqui, o estilo de vida que levamos no dia a dia pode agravá-la, pelo que há uma série de hábitos saudáveis que deve procurar habituar-se a seguir, como lhe indicamos de seguida:

- Beba diariamente a quantidade necessária de líquidos, garantindo a ingestão diária de, pelo menos, um litro de água. Ingerir poucos líquidos pode produzir maior irritação na bexiga e promover infeções.

- Evite a ingestão de cafeína e de bebidas alcoólicas e gaseificadas, que têm também a desvantagem de não serem saudáveis.

- Abandone o hábito de fumar. Não o conseguindo, procure reduzir o número de cigarros que fuma diariamente.

- Procure reduzir o seu peso.

- Não descure os exercícios para os músculos do pavimento pélvico. São a primeira forma de reduzir ou até mesmo de eliminar a incontinência de esforço, já que permitem melhorar o suporte da bexiga e a pressão de fecho da uretra.

Tratamentos recomendados para a incontinência de esforço

Alguns medicamentos visam aumentar a tonicidade muscular do esfíncter que guarda a urina na bexiga. No caso de tomar medicação regularmente, reveja a farmacologia habitual com o especialista que o segue, avaliando assim a interação entre medicamentos ou efeitos iatrogénicos. Um urologista ou uroginecologista pode aconselhar sobre intervenções farmacológicas e cirúrgicas existentes para este tipo de incontinência. O biofeedback e a eletroestimulação são duas alternativas terapêuticas a considerar.

Tanto uma como a outra ajudam na execução de exercícios para os músculos do pavimento pélvico. Quando os medicamentos e a reeducação muscular não são o suficiente para controlar a incontinência urinária, a colocação de uma fita, que pode ser denominada de tension free vaginal tape (TVT) ou de trans obturator tape (TOT), oferece uma alternativa eficaz para a incontinência de esforço. Esta intervenção cirúrgica leve, com anestesia local ou epidural, representa uma revolução na vida de quem a faz.

Soluções para a incontinência de urgência

Também conhecida como bexiga hiperativa, pode ser atenuada com algumas alterações no estilo de vida, como as que lhe indicamos de seguida:

- Torne o acesso à sua casa de banho tão fácil quanto possível. Podem ser necessárias adaptações especiais do local onde vive nos casos mais graves.

- Elabore um diário da urina, de modo a poder avaliar o grau de urgência da incontinência.

- Adote um programa de treino vesical ou de treino da bexiga, de modo a aumentar a capacidade da sua bexiga, diminuindo a frequência e urgência com que urina.

- Os exercícios do períneo podem ser úteis para reforçar os músculos e minimizar ou eliminar as perdas de urina, pelo que os deve executar diariamente.

Tratamentos recomendados para a incontinência de urgência

Podem ser prescritos antimuscarínicos e anticolinérgicos para a hiperatividade do músculo detrusor. Estes medicamentos visam impedir as contrações involuntárias da bexiga e melhorar o seu funcionamento. Tem também vindo a ser desenvolvida a técnica de administração de toxina botólica, mais conhecida como botox, que permite bloquear as contrações vesicais. Nalguns casos de incontinência grave por hiperatividade vesical, os medicamentos são mal tolerados pelo paciente, o que origina um impasse terapêutico.

Para estas situações, a resposta pode estar num pacemaker vesical. Na prática, as fibras sensitivas são estimuladas com a fixação de um elétrodo ligado a uma pilha sobre o osso do sacro, na parte inferior das costas. Os impulsos elétricos muito leves permitem agir sobre os nervos que controlam a bexiga. Nas mulheres, após a menopausa, um tratamento hormonal de substituição pode dar uma nova flexibilidade aos tecidos e ajudar o períneo a desempenhar o seu papel de fecho, prevenindo, assim, o problema.

Dispositivos médicos que combatem a incontinência urinária

Nos dias que correm, estão também disponíveis, no mercado nacional, vários produtos descartáveis e reutilizáveis que se podem revelar muito úteis. E, embora nem todos sejam semelhantes, muitos são desenvolvidos segundo um padrão tecnológico elevado, proporcionando ao utilizador flexibilidade, com uma grande facilidade de utilização. Podem também ser encontrados e usados outros produtos para a recolha de urina e para inibir o seu fluxo, de modo a contrariar a sua perda em determinadas circunstâncias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.