De acordo com o relatório «Diabetes: Factos e Números», da responsabilidade do Observatório Nacional da Diabetes, apresentado em Lisboa nos primeiros dias de novembro de 2015, existem «dois milhões de portugueses em risco de desenvolver a doença». Um número preocupante que realça a importância da prevenção e do diagnóstico atempado. A genética atual permite identificar as pessoas com risco genético para desenvolvimento de diabetes.

Esta análise está indicada quando existe história familiar de diabetes tipo 2, ou de obesidade metabólica. Também pode ser efetuado para conhecimento e forma de prevenção em pessoas com menos de 40 anos. O teste pode ser feito em sangue ou em células de raspado bucal. São analisados marcadores genéticos associados ao risco de desenvolvimento de diabetes, dando resultados de risco baixo, médio ou elevado.

O objetivo é identificar as pessoas com risco genético ainda antes de desenvolverem sinais da doença. Assim, poderão ser seguidas e beneficiar de uma intervenção terapêutica personalizada e precoce e evitar a evolução da doença e as suas graves complicações. De acordo com o documento divulgado pelo Observatório Nacional da Diabetes, surgem diariamente 150 novos casos mas as amputações decorrentes da doença têm vindo a baixar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.