A versatilidade do corpo humano é admirável. Correr, saltar, dançar, mover-se depressa ou devagar, contorcer-se, equilibrar-se, desequilibrar-se, nadar, enrolar-se, andar para trás, para a frente, para os lados e muito mais.

Em condições normais, o seu corpo pode tudo. Lançamos-lhe, por isso, um desafio.

Pense na importância de manter estas capacidades durante o maior número de anos possível e esforce-se para se manter em forma, enganar o tempo e prolongar a sua juventude.

Uma imagem com(postura)

Quando falamos de postura corporal, é muito mais do que apenas a sua imagem aos olhos dos outros que está em jogo. Sejamos realistas. É o seu futuro. Ninguém deseja passar os seus últimos anos a parecer o corcunda de Notre Dame, mas, se olhar para as pessoas à sua volta e talvez até ao espelho, irá descobrir inúmeros candidatos.

A tendência para relaxar no que diz respeito à postura é grande e a vontade de a corrigir pequena. Dá trabalho. Às vezes até cansa e dói. Puxe os ombros para trás e o peito para fora, estique as costas, encolha a barriga e endireite a cabeça, alinhando-a com os ombros. Não exagere, se não vai parecer que engoliu um cabide.

Olhe em frente. O mundo, visto assim, é muito mais animado. Habitue-se a caminhar olhando para a frente, em vez de fixar as pontas dos sapatos. Tem tempo para isso quando chegar a casa. E, quando lá chegar e quiser sentar-se no sofá, não se deixe afundar. Mantenha as costas direitas. Verifique se o seu tão desejado sofá lhe apoia suficientemente a coluna. Nem por isso?

Então mude de sofá... ou prefira uma cadeira. Se lhe apetecer ver televisão, coloque o ecrã à altura dos seus olhos, para não esforçar o pescoço. Inicialmente poderá ter de fazer um esforço consciente para melhorar a sua postura corporal, mas depois habitua-se e isso acontecer-lhe-á naturalmente. Vai também perceber que a sua imagem melhorou e que está em boa forma.

Avalie a sua postura

Já alguém lhe disse que é vaidosa por estar sempre a ver a sua imagem nas montras ou por se ver ao espelho? A saber viver diz-lhe que pode não ser. Aproveite um passeio pelas montras para compreender o que deve mudar na forma como caminha.

Nada como uns ombros descaídos e uma barriga demasiado relaxada para criar uma imagem de desleixo. Se se endireitar, até parece que ganha uns centímetros extra. Fica mais elegante e parecerá mais confiante.

A longo prazo

O corpo aprende o que lhe ensinamos. Adoptamos posturas incorrectas por várias razões. Marco Sarmento, ortopedista, faz referência «a alterações posturais relacionadas com factores que nos são impostos ou que dificilmente conseguimos alterar, como, por exemplo, mobiliário inadequado no local de trabalho, ou um computador mal posicionado, um automóvel sem comodidade, se não tivermos dinheiro para o trocar.»
Veja na página seguinte: O que deve fazer quando sente dor

Se sentimos uma dor, adoptamos posições que irão colocar em esforço outros pontos do corpo.

Mais tarde, podem surgir dores de costas, dores musculares e ósseas, por vezes até dores de cabeça. É agora o tempo de as prevenir.

Por outro lado, o ortopedista lembra que, «por vezes, para se integrarem socialmente num grupo, os jovens cultivam certas maneiras de estar ou de andar» que acham que lhes dão estilo.»

Aproveite o descanso

Até a dormir pode melhorar a sua postura corporal. Evite um colchão demasiado mole porque, apesar de parecer confortável, vai acordar com a sensação de que foi amassada.

O colchão deve apoiar a coluna e suportar todo o corpo, sem que este tenha de fazer qualquer esforço. Isso sim, é descansar. «O ideal», de acordo com Marco Sarmento, «seria não se adoptar sempre a mesma posição enquanto se dorme, para não criar vícios.»

Também durante o dia é preciso ir variando as posições do corpo. Não é saudável passar o dia exclusivamente sentado, deitado ou de pé. Se trabalhar em frente a uma secretária, faça breves pausas para beber água ou comer uma peça de fruta.

Quando trabalha em frente ao computador tenha o cuidado de se sentar numa cadeira que lhe apoie as costas. Os seus pés devem estar assentes no chão e os braços e os ombros não podem estar em esforço.

Coloque o ecrã à altura dos seus olhos. Se, por outro lado, o seu emprego a obrigar a passar várias horas de pé, tente não ficar sempre parada no mesmo sítio e, quando puder, sente-se um pouco.

Discretamente, vá fazendo pequenos exercícios de rotação com os ombros, para descomprimir. Estenda suavemente o pescoço para trás, para a frente e para os lados, mas evite rodá-lo. Pode causar ainda mais tensão.

Se tiver de apanhar objectos do chão, defenda-se, dobrando os joelhos em vez de atirar a cabeça e o pescoço para baixo. Cuidado ao levantar objectos pesados. Não abuse das suas costas que elas castigam-na mais tarde.

Veja na página seguinte: Os conselhos do especialista

Remar contra a maré

Tem os dias cheios. Com tanta dinâmica, a sua maior vontade é relaxar todos os músculos...

Mas não é isso que deve fazer. Não descanse. Canse-se. Faça desporto.

Marco Sarmento afirma que «os desportos que, pelas suas características, levem ao desenvolvimento de todos os grupos musculares são os mais equilibrados.»

Pratique exercícios de baixo impacto como natação, caminhada, ballet, voleibol ou qualquer outro. A opção é sua. Mas verá que, depois de se cansar, vai descansar muito melhor. O seu corpo terá ganho muito com isso. Melhora a postura, o equilíbrio, aumenta os níveis de energia… e também de alegria.

Treine a postura corporal
Exercícios simples para que se sinta mais leve

- Encoste a cabeça, os ombros e os calcanhares a uma parede. Memorize essa posição. Agora caminhe e tente mantê-la.

- Endireite os ombros. Peça a uma pessoa amiga que lhe cole uma tira de fita-cola desde cada ombro até ao meio das costas, desenhando uma cruz. Se relaxar os ombros vai sentir tensão nas tiras de fita-cola. É altura de se endireitar de novo.

Sabia que...
... os sapatos com saltos altos são desaconselhados porque alteram a dinâmica da marcha e a posição da sua coluna.

Texto: Paula Alberty com Marco Sarmento (ortopedista)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.