As vacinas constituem o maior avanço da medicina moderna. Desde o início da vacinação com Eduard Jenner, há mais de 200 anos, até à atualidade têm-se verificado grandes avanços no campo da vacinação. Cada vez temos à disposição mais e melhores vacinas.

As vacinas para integrar o PNV são selecionadas com base na epidemiologia das doenças, na evidência científica do seu impacte, na sua relação custo-efetividade e na sua disponibilidade no mercado.

Sabe mesmo tudo sobre o HPV? Conheça as 15 dúvidas mais comuns
Sabe mesmo tudo sobre o HPV? Conheça as 15 dúvidas mais comuns
Ver artigo

As vacinas mudaram por completo o panorama das doenças infeciosas nos países desenvolvidos e permitiram salvar mais vidas e prevenir mais casos de doença do que qualquer tratamento médico.

As vacinas são produtos imunobiológicos constituídos por microrganismos, partes destes ou produtos derivados, que depois de inoculados no individuo saudável produzem uma resposta similar à da infeção natural induzindo imunidade sem risco para o vacinado.

Além da proteção individual, a maioria das vacinas tem ainda a capacidade de, a partir de determinadas taxas de cobertura vacinal, interromper a circulação dos microrganismos entre pessoas originando aquilo a que se chama “imunidade de grupo”.

Que vacinas estão incluídas no Programa Nacional de Vacinação e em que idades nos devemos vacinar?

À nascença:

  • 1ª dose da vacina contra a hepatite B (VHB)

Aos 2 meses de idade:

  • vacina hexavalente DTPaHibVIPVHB
    • 1ª dose contra a difteria, tétano e tosse convulsa (DTPa)
    • 1ª dose contra doença invasiva por Haemophilus influenzae tipo b (Hib)
    • 1ª dose contra a poliomielite (VIP)
    • 2ª dose da vacina contra a hepatite B (VHB)
  • 1ª dose da vacina conjugada contra infeções por Streptococcus pneumoniae de 13 serotipos (Pn13)

Aos 4 meses de idade:

  • 2ª dose de DTPa, Hib e VIP (vacina pentavalente DTPaHibVIP)
  • 2ª dose de Pn13

Aos 6 meses de idade:

  • 3ª dose de DTPa, Hib, VIP e VHB (vacina hexavalente DTPaHibVIPVHB)

Aos 12 meses de idade:

  • 3ª dose da Pn13
  • vacina contra a doença invasiva por Neisseria meningitidis C – MenC (dose única)
  • 1ª dose da vacina contra o sarampo, parotidite epidémica e rubéola (VASPR)

Aos 18 meses de idade:

  • vacina pentavalente DTPaHibVIP
    • 1º reforço de DTPa (4ª dose) e de VIP (4ª dose)
    • único reforço de Hib (4ª dose)

Aos 5 anos de idade:

  • 2ª reforço (5ª dose) de DTPa e de VIP – vacina tetravalente DTPaVIP
  • 2ª dose de VASPR

Aos 10 anos de idade:

  • reforço da vacina contra o tétano e difteria (Td)
  • 2 doses da vacina contra infeções pelo vírus do Papiloma humano de 9 genótipos (HPV9), administrada apenas a raparigas

Durante toda a vida:

  • reforços das vacinas contra o tétano e difteria (Td) em doses reduzidas, aos 10, 25,45, 65 anos de idade e, posteriormente, de 10 em 10 anos

Os adultos não vacinados contra o tétano devem iniciar esta vacina em qualquer idade.

As grávidas não protegidas contra o tétano devem ser vacinadas. Além de se protegerem, evitam o tétano nos seus filhos à nascença.

As informações deste artigo têm a chancela da Direção-Geral da Saúde mas não dispensam a consulta do seu médico assistente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.