Analgésica, antidepressiva e antibacteriana, a erva-príncipe (cymbopogon citratus) combate a transpiração, o
pé-de-atleta e infecções da pele. Conhecida em inglês por lemongrass, é uma gramínea da família das poaceaes.

As suas espécies aparentadas, a citronela, o cmybopogon martinii e o cymbopogon flexuosus têm propriedades e utilidades muito semelhantes.

Essas espécies são as mais utilizadas e cultivadas para o fabrico de óleo essencial, de sabonetes e de detergentes. A erva-príncipe é uma planta perene que cresce em grandes tufos de folhas estreitas em forma de lâmina. Nos climas tropicais, onde se desenvolve melhor, pode chegar a atingir um metro e meio de altura.

História

A erva-príncipe é originária da Ásia, mais propriamente do Sul da Índia, onde cresce espontânea mas é utilizada especialmente na culinária tailandesa, indonésia e indiana. Nas Caraíbas, no Brasil e em África, aplica-se mais como planta medicinal onde é também plantada para esse fim. Desde há muito que é aí reconhecida e utilizada pelas suas propriedades calmantes e refrescantes do sistema digestivo e também para curar febres.

No Brasil, é conhecida por capim santo. Tradicionalmente utilizada na Indonésia e na Malásia para fins medicinais, é também, desde há séculos, utilizada na medicina Ayurvédica da Índia no combate à febre, depressão e problemas digestivos.

Composição

Esta erva contém cerca de 70 por cento de óleo essencial citral, que também se encontra na casca do limão e da laranja e que ajuda a sintetizar a vitamina A. Além de ser reconhecidamente sedativo, este óleo é ainda utilizado na perfumaria. Além disso, contém também em menores quantidades, segundo o tipo de planta, geraniol, linalol, nerol e citronelal.

Propriedades

Analgésica, antidepressiva, anti-bacteriana, a erva-príncipe combate a transpiração e o pé-de-atleta e serve de repelente de insectos. Em forma de compressas, é usada para aliviar dores musculares e reumáticas e também infecções da pele. No Suriname, é muito utilizada na medicina popular para combater problemas de tosse, asma, dores de cabeça e febre. No Ocidente, é mais utilizado para aliviar problemas digestivos e acalmar o sistema nervoso.


Veja na página seguinte: Os cuidados a ter com esta planta no jardim

Cuidados a ter com ela no jardim

No jardim, a erva-príncipe constitui uma bonita planta ornamental, extremamente aromática e de fácil cultivo.

Gosta de solos bem drenados mas com algum grau de humidade pois é uma planta tropical, que pede o pleno sol ou a meia sombra.

Esta planta tem folhas finas e cortantes de cor
verde-acinzentado. Infelizmente, é raro produzir flores fora do seu habitat natural.

Propaga-se muito facilmente por divisão de caule e raiz, pois estas são pouco profundas, daí a sua facilidade de cultivo em vaso numa varanda ou marquise. Cultiva-se na Ásia em grandes quantidades para destilação do óleo essencial, muito utilizado na aromoterapia, no fabrico de perfumes, de cosméticos, de óleos de massagem e de repelente de insectos.

Na culinária

Na culinária dos países asiáticos e das Caraíbas, utiliza-se principalmente a parte inferior do seu talo, que se apresenta bolbosa e carnuda. Depois de cortada em rodelas, é utilizada para condimentar vários tipos de pratos. Combina muito bem com marisco e peixe, gengibre e coco.

Entre nós, os bolbos não chegam a ficar tão carnudos, daí ser mais comum a utilização das folhas que também conferem um delicioso sabor cítrico aos cozinhados. O mais comum é o chá, muito agradável para tomar frio como acompanhante das refeições.

Precauções a ter

Os componente citral e citronelal são irritantes da pele, sobretudo se depois de manusearmos a planta ou o óleo essencial nos expusermos ao sol. Tenha, por isso, cuidado se o fizer.

Texto: Fernanda Botelho

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.