Dores abdominais e diarreia são os sintomas mais comuns da Doença Inflamatória do Intestino (DII). Por serem comuns, é frequente os doentes viverem um período de indefinição, sem um diagnóstico claro e o tratamento adequado. Após o diagnóstico, a confusão inicial pode dar lugar à revolta e ao isolamento, reações que importa ultrapassar.

Não obstante, o esclarecimento do diagnóstico é um momento muito importante: a partir daí é possível aprender a gerir a doença de forma eficaz.

Em Portugal, cerca de 20 mil pessoas vivem com DII, denominação que define o conjunto de doenças composto pela Doença de Crohn e a Colite Ulcerosa.

A DII pode atingir todas as idades, mas é mais frequente surgir em adolescentes e jovens adultos. O primeiro pico da doença acontece normalmente entre os 15 e os 25 anos.

A Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino (APDI), cuja missão é apoiar e possibilitar a partilha de experiências aos portadores de uma DII, seus familiares e amigos, bem como melhorar o conhecimento da população em geral sobre esta problemática, criou um conjunto de conteúdos em vídeo, dirigido aos mais jovens.

Na expectativa de que contribua para esclarecer e motivar os jovens doentes a encarar a doença com curiosidade e otimismo, lançamos o primeiro episódio que responde à pergunta mais imediata: "Tenho DII, e agora?"

Veja o vídeo

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.