Tiago Reis Marques, médico psiquiatra e investigador na área da esquizofrenia do Instituto de Psiquiatria do King's College, foi o primeiro português a receber o Young Investigator Award, galardão atribuído no 15º Congresso Internacional de Investigação da Esquizofrenia, realizado nos Estados Unidos da América no primeiro semestre de 2015, pelo trabalho que ele e a sua equipa têm vindo a desenvolver na compreensão das doenças psiquiátricas. Entrevista exclusiva.

Qual o ponto de partida do seu estudo?

Já sabíamos que o stresse tem uma tradução biológica e provoca alterações significativas a nível cerebral. Mas queríamos perceber de que forma surgem essas alterações, como se podem repercutir no estado sintomático dos doentes e qual a sua relação com a resposta terapêutica.

O que descobriram?

No caso particular dos doentes com esquizofrenia, mostrámos que aqueles com níveis de stresse mais elevado (medido pelo cortisol na saliva) tinham lesões na substância branca (mielina) cerebral e eram também aqueles com pior resposta à terapêutica. Confirmámos, desta forma,uma ligação entre stresse (uma construção cognitiva), cérebro (uma entidade orgânica) e a resposta terapêutica (a tradução clínica). Fechou-se, assim, um círculo e conseguimos mostrar algo com uma aplicação prática ou, como hoje se diz, realizando uma investigação translacional.

Qual a mais-valia desta investigação?

O nosso trabalho permitiu aprofundar o conhecimento dos mecanismos patogénicos (associados à doença) e etiológicos (causas) da esquizofrenia, compreender melhor de que forma o stresse tem uma tradução biológica a nível cerebral e abrir caminho para novas terapêuticas que reduzam os níveis de stresse, possibilitando uma melhoria dos sintomas da doença.

Descodificador de conceitos:

- Esquizofrenia

Perturbação psiquiátrica caracterizada por sintomas psicóticos, envolvendo alterações do pensamento, da perceção e do humor. A sua causa é desconhecida, mas envolve fatores genéticos, assim como ambientais, por exemplo, a canábis e o stresse.

- Cortisol

Hormona corticosteroide produzida pela parte superior da glândula suprarrenal e diretamente envolvida na resposta ao stresse. Os seus níveis variam ao longo do dia, sendo maiores de manhã. A sua produção aumenta significativamente  em situações de stresse.

- Substância branca

Em oposição à substância cinzenta cerebral, onde se encontram os corpos neuronais, a substância branca é constituída pelos fascículos cerebrais. Estes são conjuntos de axónios, prolongamentos que saem dos neurónios e responsáveis pela condução dos impulsos elétricos.

Texto: Carlos Eugénio Augusto com Tiago Reis Marques (médico psiquiatra e investigador na área da esquizofrenia do Instituto de Psiquiatria do King´s College em Londres)

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.