A Organização Mundial da Saúde (OMS) define as aplicações móveis de saúde, onde se incluem as de nutrição, como "qualquer ferramenta eletrónica, tecnologia ou aplicativo desenvolvido para interagir diretamente com os consumidores, com ou sem a presença de um profissional de saúde, que fornece ou utiliza informações individualizadas para ajudar um paciente a gerir melhor a sua saúde". Estas apps, muito comuns nos dias de hoje, têm vantagens comprovadas.

"Contribuem para maior literacia em nutrição, permitem a monitorização à distância e uma maior relação entre nutricionista e utilizador, além de possibilitarem a este último a autogestão dos resultados", explica a nutricionista Mayumi Thaís Delgado. Estes fatores, segundo a especialista, "são motivadores e ajudam à adesão ao plano alimentar prescrito e/ou aos objetivos estabelecidos, pelo que os resultados poderão ser mais rápidos e satisfatórios".

Esquece-se de beber água durante o dia? 10 apps que o avisam que está na hora de se hidratar
Esquece-se de beber água durante o dia? 10 apps que o avisam que está na hora de se hidratar
Ver artigo

"Além de estar comprovado que as intervenções baseadas em mensagens de texto [lembretes] para modificar comportamentos prejudiciais à saúde são eficazes", refere ainda a especialista. As intervenções mais eficientes são as que "contemplam técnicas de mudança de hábitos, nomeadamente relativas à atividade física e alimentação saudável, como a automonitorização, a formação de intenção, o estabelecimento de objetivos específicos, a revisão das metas comportamentais e o feedback sobre o desempenho", aponta ainda Mayumi Thaís Delgado.

"Deve procurar-se uma app que registe o peso inicial, o objetivo final e a evolução do peso ao longo do tempo. Se ainda registar as metas intermédias e pequenas conquistas de alteração de comportamento, como aumentar o consumo de fruta e legumes, beber 1,5 litros de água e caminhar 30 minutos por dia. E, se emitir lembretes para o utilizador e possibilitar a partilha dos resultados com o nutricionista, estaríamos perante uma app quase perfeita", garante.

Estas são 10 das que, na opinião desta e de outros especialistas ouvidos pela Prevenir, deve privilegiar:

1. MyFitnessPal

Permite o registo da ingestão alimentar e da atividade física realizada, facilitando a monitorização da evolução do peso. "Pode ser um auxiliar precioso para emagrecer, permitindo manter-se consciente sobre o impacto que as escolhas alimentares têm sobre o aporte calórico diário", esclarece o nutricionista Miguel Rego.

"A vasta base de dados de alimentos e a possibilidade de introduzir receitas de refeições complexas, bem como a integração com outras apps que registam a atividade física realizada são dois dos trunfos", assegura. "Esta app permite uma automonitorização da ingestão alimentar mais eficaz, facilitando as escolhas e ajudando a perceber o impacto sobre o saldo calórico diário", acrescenta ainda..

2. mySugr

Regista os medicamentos ingeridos e níveis de glicemia e de insulina e recolhe informações sobre refeições e ingestão de hidratos de carbono, sendo indicada, como refere a nutricionista Patrícia Almeida Nunes, para "diabéticos, de modo a gerirem melhor as suas glicemias". A gestão automática da diabetes é uma das suas principais vantagens. "Faz a ligação da leitura das fotografias das refeições e bebidas com as glicemias", justifica a especialista.

3. Monash University FODMAP diet

É indicada para quem sofre de síndrome do intestino irritável e segue uma dieta FODMAP, pobre em alimentos fermentáveis. "Tem centenas de alimentos listados e facilita a escolha alimentar", explica Patrícia Almeida Nunes. "É fácil de usar e tem acesso a indicação se os alimentos podem ser consumidos e ainda disponibiliza receitas, lista de compras e a opção de colocar notas individuais. Facilita o cumprimento deste tipo de dieta", assegura.

4. Zomato

Apresenta um grande número de restaurantes, "garantindo acesso a horários, menus, tipo de cozinha ou existência de takeaway", aponta a nutricionista Maria Travassos. "É uma boa ferramenta para quem goste de conhecer novos restaurantes, com a vantagem de ser particularmente útil em casos de restrição alimentar", sublinha a especialista.

"Tem menus disponíveis, o que é muito útil para quem tem necessidade de ver atempadamente as opções", acrescenta ainda. "Para quem tem alergias, intolerâncias ou restrições alimentares é uma mais-valia no momento de avaliar as melhores escolhas", garante Maria Travassos, uma das muitas pessoas que já descarregaram esta app.

5. Peso QuickLog.me

Também é perfeita para quem se preocupa com o que ingere. "Simples e prática de utilizar, controla dados da análise da composição corporal para quem quer emagrecer, manter ou ganhar peso", refere a nutricionista Ana Pinto. "Permite ainda registar diariamente o peso e a massa gorda, calcular automaticamente o índice de massa corporal e o peso ideal para que se possa seguir a evolução do plano alimentar", esclarece.

"Os dados são trabalhados e apresentados em gráficos apelativos. As opções de visualização do peso poderão ser semanais, mensais ou anuais. Também é possível importar e/ou enviar dados", informa. "Permite o controlo do peso e percentagem de massa gorda e a possibilidade de, em cada registo, escrever notas como num diário", revela ainda a nutricionista.

6. Glycemica: Glycemic Index & Load

Identifica o índice glicémico, a carga glicémica, as calorias e outros dados nutricionais de cada alimento. É, segundo Ana Pinto, "ideal para pessoas com diabetes tipo 2 que desejam controlar e verificar o índice glicémico dos alimentos que ingerem e para pessoas com excesso de peso/obesidade que pretendam fazer um plano alimentar com baixo teor de hidratos de carbono, controlando a ingestão de alimentos com elevado índice glicémico", explica.

7. Hydro Beba Água

Ao longo do dia, são muitos os que, sobretudo em períodos de menor calor, se esquecem de beber água. Esta aplicação móvel é uma das formas de o evitar. "Relembra e otimiza o consumo de água, daí ser indicada para todas as pessoas que necessitem de garantir um bom aporte hídrico", sublinha a nutricionista Patrícia Almeida Nunes.

8. Drink Water

É outra das aplicações móveis que os que no dia a dia se esquecem de ir bebendo água ou garantindo um aporte saudável de líquidos ao organismo devem descarregar para terem sempre à mão. "Permite delinear objetivos diários de ingestão de água e a frequência com que queremos ser lembrados, emitindo avisos, sendo útil para quem tem dificuldade em ingerir água e, muitas vezes, passa o dia sem se hidratar convenientemente", esclarece a nutricionista Maria Travassos.

9. Pedómetro - Contador de Passos

Ter uma aplicação móvel que contabilize as passadas que vamos dando ao longo do dia é sempre vantajoso. "São apps que contabilizam o número de passos, sendo úteis na perda de peso e manutenção de um estilo de vida saudável, pois contribuem para o cumprimento do plano proposto pelo nutricionista, bem como para a melhoria dos sintomas gastrointestinais", elogia a nutricionista Patrícia Almeida Nunes

10. Nutrium

É outra das hipóteses que deve considerar. "É um software de apoio à consulta de nutrição que inclui uma app para automonitorização", explica o nutricionista Miguel Rego. "Possibilita um acompanhamento em contínuo do paciente pelo nutricionista, assim como esclarecimento de dúvidas no momento e o envio de lembretes", complementa ainda a nutricionista Patrícia Almeida Nunes, outra das apologistas desta ferramenta digital.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.