O leite de vaca é um alimento natural, que contribui para dar uma resposta equilibrada às necessidades do nosso organismo, seja para o crescimento como para a renovação e manutenção de um corpo saudável. Não lhe sendo adicionado qualquer produto.

O leite de vaca fornece, por si só, uma proteína de excelente qualidade, com uma quantidade equilibrada dos seus aminoácidos. É assim equivalente à proteína da carne, peixe ou ovo. O leite de vaca é, ainda, um alimento que contém naturalmente cálcio, fósforo e vitaminas B2 e B12. Estes nutrientes podem ter alterações conforme o tipo de pastagem das vacas, sendo a pastagem livre a mais adaptada aos animais.

Por outro lado as bebidas vegetais (soja, amêndoa, aveia, arroz, avelã e coco, entre outras) são alimentos obtidos através da demolha (e por vezes cozedura) dos seus ingredientes-chave, seguida de trituração com água e filtragem. Não se tratando de produtos naturais, necessitam de vários aditivos, para que o produto se mantenha estável até chegar ao consumidor, nomeadamente: reguladores de acidez, estabilizadores, emulsionantes e/ou espessantes.

As bebidas vegetais são também geralmente suplementadas com nutrientes, como o cálcio ou adicionando as vitaminas B2, B12, D e por vezes a E.

Apesar disso, o leite de soja – por ter um teor proteico semelhante ao leite – pode ser uma alternativa interessante para pessoas que sejam, por exemplo, alérgicas à proteína do leite de vaca ou intolerantes à lactose e que não apreciem o sabor mais adocicado do leite sem lactose.

No que diz respeito ao consumo de leite de vaca até à idade adulta, trata-se de um alimento importante para o desenvolvimento das crianças, pois fornece naturalmente proteínas, cálcio e fósforo, nutrientes necessários ao crescimento ósseo. Tem ainda a vantagem de a sua proteína ser de alto valor biológico, equiparável à do ovo, peixe ou carne, pelo que as famílias que optem por retirar estes alimentos da sua dieta, podem compensar proteicamente através do consumo moderado de leite.

O leite de vaca continua a ser, portanto, a opção mais completa, natural e saudável para toda a família, que deve adaptar as quantidades consumidas às necessidades de cada faixa etária. A recomendação diária para a população portuguesa é de duas a três porções por dia do grupo do leite e derivados da Roda dos Alimentos (a dose inferior é adequada a crianças de 1-3 anos e a superior destina-se a rapazes adolescentes e homens fisicamente ativos).
Por último, é importante relembrar também que o leite de vacas alimentadas à base de erva fresca é mais rico do que o leite com origem em vacas alimentadas à base de ração. Assim, no momento de escolher, prefira o leite de vacas de pastoreio extensivo, pois além de ser mais nutritivo, é também mais natural e saboroso.

Por Maria Paes de Vasconcelos, Nutricionista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.