O cancro já mata um em cada quatro portugueses por ano mas muitas dessas mortes poderiam ser evitadas ou atrasadas se houvesse um maior cuidado com a alimentação, algo que nem sempre sucede, sobretudo com as gerações mais antigas e com as mais novas. As gorduras, os alimentos de produção industrial processados e o açúcar surgem no topo da lista de alimentos desaconselhados mas existem outros, muitas vezes aparentemente mais inofensivos, que também não são recomendados.

Um estudo da Universidade do Minnesota, nos EUA, proíbe a ingestão de refrigerantes a todas as pessoas que sofram de cancro do pâncreas ou que se queiram defender desta doença. A forte taxa de açúcar que geralmente estas bebidas contêm faz aumentar os níveis de insulina produzidos por este órgão, o que potencia a multiplicação de células cancerígenas. Apesar de ser um dos mais raros, este tipo de cancro é também um dos mais mortais. Apenas 5% dos doentes sobrevive mais de cinco anos.

O chá verde ajuda a diminuir as probabilidades de vir a sofrer de cancro do pulmão, mesmo nos fumadores. A garantia foi dada pelos investigadores que levaram a cabo um estudo apresentado numa conferência promovida pela American Association for Cancer Result, uma associação que desenvolve estratégias para combater as doença. Os polifenois deste chá são antioxidantes poderosos que inibem a formação de tumores. Segundo a investigação, quem não o bebe regularmente tem cinco vezes mais probabilidade de vir a sofrer da doença.

Cenouras proibidas a quem fuma

Os fumadores devem evitar a ingestão de... cenouras! O alerta vem de Israel, onde uma pesquisa concluiu que os carotenoides presentes neste alimento, bem como noutras frutas e legumes, potenciam os riscos de cancro do cólon, algo que não sucede com os não fumadores. Apontadas muitas vezes como substâncias inibidoras do cancro, as especiarias são, tal como os vegetais e a fruta, reconhecidas pela sua ação benéfica. O açafrão e a pimenta exercem mesmo uma ação sobre as células cancerígenas, assegura um estudo da Universidade do Michigan, nos EUA.

Portugal é um país de enchidos mas o excesso de sal e a gordura que quase todos eles contêm também são de evitar. Um estudo levado a cabo por especialistas do Institut National de Recherche Agronomique de Toulouse, em França, descobriu que os produtos e temperos usados para dar cor, a junção de nitritos, o processo de maturação e a oxidação decorrente do mesmo podem conduzir ao aparecimento de uma situação de cancro colorretal, uma vez que o seu consumo potencia o aparecimento de lesões pré-cancerígenas no cólon.

Veja na página seguinte: O que (não) deve comer para se defender do cancro

O que (não) deve comer para se defender do cancro

A lista de alimentos a evitar inclui ainda os cereais refinados, geralmente muito calóricos, que fazem disparar os níveis de açúcar e de insulina no sangue. O açúcar é, assim, outro dos alimentos proibidos, devendo ser substituído por menores quantidades de frutose. O sal e os laticínios mais gordos, que nos homens potenciam o cancro da próstata, também integram essa lista, tal como os fritos, a carne vermelha e os patés. Efeito benéfico e contrário têm os vegetais verdes, sobretudo os bróculos, o nabo, as couves e as couves-de-bruxelas.

As alcachofras, ricas em salvestrol, também devem ser ingeridas enquanto ação preventiva de combate a esta doença, tal como as uvas e o vinho tinto. Ingerido de forma moderada, inclui resveratrol, um poderoso antioxidante. Alface, espinafres, feijão, ervilhas, lentilhas, mirtilos e framboesas também são recomendados, à semelhança do alho, da cebola, do alho francês e das sementes de linhaça, que devem ser ingeridas moídas ou trituradas. Muitos especialistas recomendam ainda o consumo de tomate, rico em licopeno.

Um livro que apresenta recomendações nutricionais para prevenir esta doença

O livro «Comer Para Vencer o Cancro», da autoria de Paula J. Fonseca (médica oncológica) e Belén Álvarez (especialista em nutrição), editado em Portugal pela Leya, ensina-o a proteger-se. Nesta obra, que conta com o aval da Sociedade Espanhola de Oncologia Médica, encontra tudo o que precisa de saber. Desde a pirâmide alimentar adequada, as tabelas com as quantidades diárias, passando pelo top dos 10 alimentos mais poderosos e anticancerígenos. Este livro diz-lhe o que comer, quando comer e em que quantidades de modo a prevenir ou combater a doença. 

Nesta obra, é ainda apresentado um plano para os doentes que contempla várias dietas, conforme os sintomas mais frequentes dos pacientes. «Comer Para Vencer o Cancro» está escrito numa linguagem simples, acessível e calorosa, até porque as autoras sabem que temos de dar aos pacientes muito mais do que alimentos. Um livro que contém elementos fundamentais para todos os que se preocupam com a sua saúde e têm cuidado com a sua alimentação.

Texto: Luis Batista Gonçalves

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.