Os dados foram anunciados pelo chefe do setor, Rodolfo Rocabado, que relatou que as mortes mais recentes aconteceram entre domingo e quinta-feira, nas regiões de La Paz e Cochabamba, conforme publicou a agência de notícias "ABI".

Em relação ao balanço feito no início deste mês, o número de mortes subiu de 29 para 37, e o de casos confirmados de 740 para 965.

Saiba ainda10 perguntas e 10 respostas sobre a Gripe A

A região com mais registos de vítimas é Santa Cruz, com 14 óbitos. Em Pando, no norte do país, que faz fronteira com o Acre, houve uma morte, assim como em Beni, no nordeste.

O Ministério da Saúde da Bolívia realizou campanhas nacionais de vacinação contra a gripe H1N1 e afirma ter protegido 70% da população contra o vírus.

Leia também: 12 sintomas que nunca deve ignorar

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.