De acordo com um comunicado da DGS, esta medida, com efeito imediato, “tem caráter excecional, perante o contexto da pandemia, e justifica-se numa altura em que as temperaturas se mantêm baixas”.

“Adicionalmente, está já vacinada a maior parte da população vulnerável e prioritária”, aponta ainda a DGS, acrescentando que este alargamento aos maiores de 50 anos, já foi comunicado às Administrações Regionais de Saúde.

Os centros de saúde e as Unidades de Saúde Familiar “terão ainda um reforço no stock de mais vacinas, de forma a poderem vacinar pessoas pertencentes a grupos de risco sem necessidade de prescrição médica”, acrescenta o comunicado.

Em dezembro já tinha sido alargada a vacinação gratuita contra a gripe aos cidadãos entre os 60 e os 64 anos, grupo a quem já estava recomendada a vacinação, mas que tinha de adquirir a vacina na farmácia.

Portugal administrou mais de 2,5 milhões de vacinas contra a gripe – 484.826 em farmácias – desde o dia 01 de setembro de 2021, das quais, mais de 1,7 milhões, acima de 65 anos.

A DGS recorda que a vacinação “é a melhor forma de proteção contra a doença grave, internamentos e morte”, reforçando o apelo para que as pessoas que ainda não estão vacinadas, procedam ao seu agendamento.

Os maiores de 50 anos poderão fazer o auto-agendamento aqui.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.