4 de fevereiro de 2013 - 14h44
Um ensaio clínico internacional envolvendo mais de 15.000 pacientes provou que uma utilização mais prolongada do medicamento tamoxifeno reduz a recorrência e a mortalidade por cancro da mama, informou hoje o Hospital de Sant Pau de Barcelona.
Segundo a agência noticiosa espanhola EFE, o tamoxifeno é um medicamento usado como terapia complementar para o cancro da mama e que se utiliza durante um período de cinco anos após a cirurgia e a quimioterapia.
O estudo concluiu que, em mulheres com cancro da mama e recetoras de estrogéneos positivos, tomar tamoxifeno durante 10 anos em vez de cinco, como se faz habitualmente, reduz a probabilidade de uma recidiva e a mortalidade devido a este cancro.
O ensaio clínico, publicado na revista “The Lancet”, foi coordenado em Espanha pelos médicos Xavier Bonfill e Gérard Urrútia, do Serviço de Epidemiologia Clínica e Saúde Pública do Hospital de Sant Pau.
Lusa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.