Em comunicado, a Comissão de Utentes do Concelho de Benavente, no distrito de Santarém, refere que diligenciou junto dos responsáveis pela Unidade de Saúde e do Agrupamento de Centros de Saúde do Estuário do Tejo, tendo "tomado conhecimento que a caldeira está avariada há cerca de quatro anos por falta de verba para a respetiva reparação e que os utentes têm de levar de casa termos com água quente para o serviço ali prestado".

Domingos David Pereira, coordenador da Comissão de Utentes do Concelho de Benavente, assina e conclui a mesma nota "lamentando que um problema tão simples demore tanto tempo a ser resolvido, causando transtornos aos utentes e aos profissionais que prestam serviço nas Unidades de Saúde".

Contactada pela Agência Lusa, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) confirmou que "a Unidade de Saúde Familiar (USF) de Samora Correia não tem água quente sanitária nas salas de tratamento por avaria da caldeira".

A ARSLVT refere ainda que "está a ser providenciada a colocação de termoacumuladores individuais nas salas de tratamento”, prevendo-se que estes “fiquem instalados ainda no primeiro trimestre de 2017".

A USF de Samora Correia serve uma população de cerca de 17 mil pessoas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.