O alerta foi feito numa conferência em Liverpool, em Inglaterra, esta semana.

Os investigadores informam que as mulheres devem estar atentas a outros sinais de alterações na área da mama, como nas axilas, braços e mamilos, para que em caso de alterações procurarem assistência médica de forma precoce.

A investigação, apresentada na conferência anual do National Cancer Research Institute, examinou os sintomas de 2.300 mulheres diagnosticadas com cancro de mama em Inglaterra entre 2009 e 2010.

Além de corresponderem a um sexto dos diagnósticos, as mulheres que apresentaram sintomas que não eram caroços demoraram mais de três meses para procurar um médico, o que diminui, segundo os especialistas, o sucesso ou hipótese de tratamento.

Existem vários sintomas do cancro de mama, como alterações e inflamações nas axilas e braços, infeções no tecido mamário, sangramento, prurido, dores, entre outros.

Monica Koo, uma das investigadoras e autoras do estudo, aponta o tempo como um fator determinante no tratamento e cura do cancro. "É crucial que as mulheres estejam cientes que o caroço não é o único sintoma do cancro de mama. Se elas estão preocupadas com qualquer sinal diferente na mama, a melhor coisa a fazer é procurar um médico. Diagnosticar o cancro cedo é realmente a chave para aumentar as hipóteses de sobrevivência", explicou a cientista.

Leia também: 17 sintomas de cancro que os portugueses ignoram

Veja ainda: 10 coisas do dia a dia que causam cancro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.