Uma mulher de 85 anos morreu por causa da doença nesta sexta-feira num hospital de Sevilha, um dia depois de um homem de 77 anos se tornar a primeira vítima mortal, disse uma porta-voz da secretaria de Saúde do governo regional da Andaluzia.

A porta-voz acrescentou que entre os 23 internados pelo vírus, sete estão em unidades de cuidados intensivos (UCI).

O vírus do Nilo Ocidental apresenta sintomas parecidos com os da gripe, mas em casos extremos pode dar lugar a tremores, febre, coma e uma inflamação do cérebro conhecida como encefalite. Também pode causar meningite.

Descoberto em 1937 no Uganda, o vírus é transmitido por aves e infeta os humanos através da picada de mosquitos contaminados. Ocorre em África, Ásia, Europa e Austrália.

O surto em Espanha ocorreu nas cidades de Coria del Río e La Puebla del Río, ambas às margens do rio Guadalquivir.

O governo regional da Andaluzia pulverizou várias áreas húmidas da região para matar mosquitos e reduzir o risco de transmissão. Também incentivou a população da região a usar mosquiteiros em casa.

O surto deste vírus surge durante a pandemia de COVID-19 que já provocou pelo menos 378.000 casos de infeção e aproximadamente 29.000 mortes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.