A maioria dos portugueses nem notou a diferença.

De acordo com a notícia avançada pelo jornal Público, a medida já entrou em vigor em janeiro, mas os armazenistas e as farmácias tiveram um e dois meses, respetivamente, para atualizarem os preços. O objetivo era conseguirem vender os produtos em stock com preços antigos.

Esta atualização de preços é consequência da revisão anual feita em comparação com os preços dos restantes países da União Europeia.

Com esta redução, o Infarmed acredita que o Estado vai poupar 15 milhões de euros e os utentes sete milhões de euros.

Nos últimos cinco anos, o preço médio por embalagem de medicamentos, comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde, caiu 27%, ou seja, em média ficaram 4,53 euros mais baratos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.